JPMotos
Homicídio agora há pouco no João Cabral em Juazeiro após seis meses de trégua
22 de julho de 2017 às 12:31

Quase seis meses depois um novo homicídio foi registrado no João Cabral em Juazeiro se constituindo em apenas quatro este ano naquele bairro, porém o centésimo num intervalo de sete anos e meio após ter liderado a matança por seis anos. Por volta das 15 horas, em frente a um bar na Avenida Nossa Aparecida, Manoel Claudemir dos Santos, de 32, foi assassinado a golpes de faca por Rafael Araújo de França, de 29 anos, que fugiu à pé com a arma usada no crime.

A vítima residia na Rua Perpétua Carneiro da Cunha, 709 (João Cabral), enquanto o acusado mora no mesmo bairro. Manoel respondia procedimentos pro crimes de trânsito em maio de 2016 e já tinha tentado matar Rafael há quatro anos. Uma equipe do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da 20ª Delegacia Regional de Polícia, chefiada pelo Delegado Giovani Aquino, esteve no local e levantou uma série de informações em torno do crime e até já ouviu familiares da vítima e testemunhas.

Desde ontem que Rafael estava bebendo e a vítima tinha acabado de sair de casa para comprar algo no estabelecimento comercial quando encontrou o seu desafeto embriagado. Sem o registro de novo entrevero, o acusado sacou uma faca e passou a desfechar golpes matando Manoel para fugir em seguida. O delegado esteve na casa de Rafael e sua esposa confirmou que o mesmo bebia desde quinta-feira. Além disso, tinha chegado rapidamente e saiu após trocar de roupa.

Doutor Giovani Aquino recolheu as vestimentas que o acusado usou na prática do homicídio e já instaurou Inquérito Policial. Rafael está foragido e responde, também, por crime junto à Comarca de Vinhema (MS) de onde veio uma carta precatória para Juazeiro protocolada na 3ª Vara Criminal no dia 9 de julho de 2012, mas o crime não foi ali tipificado. Os outros três homicídios deste ano no bairro João Cabral foram:

DIA 1 DE JANEIRO

Jesualdo Gonçalves da Silva, de 30 anos, que residia na Avenida Nossa Senhora Aparecida, 356 (João Cabral), e foi morto com três tiros na cabeça quando estava na calçada de sua casa. A vítima foi surpreendida por dois homens numa moto Honda POP 100 de cor preta.

DIA 4 DE JANEIRO

Lúcio Ramires Clemente de Sousa, de 33 anos, que residia na Rua Otonho Lira Cruz, 420 (João Cabral), foi morto a tiros por dois homens que chegaram em sua casa quebrando a porta e adentraram o imóvel atirando. A vítima respondia vários procedimentos na justiça, sendo a maioria por crimes de roubos e furtos.

DIA 8 DE FEVEREIRO

Antoniel Lindemberck Rodrigues de Sousa, de 32 anos, que residia na Rua Senhor do Bonfim, 634 (João Cabral), foi morto a tiros por um homem numa moto. Ele respondia por crimes de lesão corporal, posse de arma de fogo, tráfico de drogas e violência doméstica.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

348 total views, 1 views today

ComentáriosComentários