JPMotos
Irmão que matou outro com 41 perfurações é indiciado por homicídio triplamente qualificado
11 de abril de 2018 às 16:44
306
Visualizações

Menos de dez dias após o crime de fratricídio registrado em Crato, o Delegado de Polícia Civil, Denis Leonardo Ferraz, concluiu o Inquérito Policial que apurou o caso registrado na madrugada do último dia 2 de abril. Ele indiciou João Leandro Pereira, de 29 anos, por crime de homicídio triplamente qualificado contra o seu próprio irmão Matheus Pereira, de 15 anos. O IP deverá ser protocolado nesta quarta-feira na 1ª Vara Criminal da Comarca de Crato.

Ao mesmo está anexado o resultado do exame cadavérico que apresentou 41 perfurações a golpes de faca e chave de fenda. De acordo com o exame, são 13 lesões de defesa nas mãos, braços e antebraços em que a vítima tentou desesperadamente escapar da morte o que não deu mediante a fúria do irmão. O crime aconteceu no interior de um apartamento no primeiro andar de um prédio situado na Rua José Ribeiro Cruz no bairro Vila Alta.

De acordo com o trabalho da perícia criminal, igualmente anexado ao Inquérito, Matheus ainda correu tentando fugir por uma porta que dá para a varanda conforme a constatação pelas manchas de sangue na maçaneta da porta e na parede. Leandro seguiu junto enquanto aplicava novos e vários golpes nas costas do seu irmão que foi socorrido às pressas e em estado grave pelo SAMU, mas faleceu pouco tempo depois no Hospital Regional do Cariri em Juazeiro.

Segundo o Delegado Denis Ferraz, o acusado evitou falar sobre a motivação do crime e se manteve calado diante da autoridade policial optando por falar apenas em juízo. No momento da prisão e de sua autuação em flagrante, Leandro demonstrava estar completamente descontrolado. O delegado tomou conhecimento por testemunhas que, momentos antes, ele estivera na casa de sua mãe, na Rua José Alves de Figueiredo no centro de Crato, ameaçando a mesma de morte.

Para evitar que algo acontecesse com a genitora dos dois, Matheus tratou de acalmar o irmão e foi deixá-lo no seu apartamento no bairro Vila Alta quando decidiu dormir com o mesmo como forma de garantir a integridade física de sua mãe a qual ficou assustada. Antes do crime de fratricídio, Leandro ligou o aparelho e colocou um DVD com música funk e, depois, aumentou o volume para que os vizinhos não ouvissem os gritos e pedidos de socorro do adolescente.

Após as várias lesões no irmão, o acusado fugiu, mas terminou preso por policiais militares na Rua Presidente Kennedy bastante sujo de sangue. Durante a madrugada, na carceragem da Delegacia de Polícia Civil de Crato, Leandro ficou cantando para outros detentos. Agora, está recolhido à cadeia pública aguardando a instrução criminal da Ação Penal de Competência do Júri que determinará ou não a denúncia do Ministério Público e a pronúncia da justiça.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários