JPMotos
Janeiro terminou com 12 assassinatos em Juazeiro e o ano começou 16,6% mais violento
24 de fevereiro de 2017 às 10:27

Com um total de 12 homicídios em nove diferentes bairros de Juazeiro do Norte, o mês de janeiro acabou considerado violento mesmo com 11 homicídios a menos em relação ao mês de dezembro, o último do ano passado. Ou seja, o primeiro mês de 2017 teve quase a metade de assassinatos a menos em relação ao décimo segundo ano de 2016, porém registrou um crescimento de 16,6% na comparação com janeiro do ano passado quando apenas 10 pessoas terminaram assassinadas em Juazeiro.

Segundo levantamento do Site Miséria, em janeiro os bairros onde houve o registro de homicídios foram Pio XII (03); João Cabral (02); e os demais nos bairros Juvêncio Santana, Romeirão, Horto, Aeroporto, Triângulo, Salesianos e José Geraldo da Cruz. Portanto, o bairro Pio XII começou o ano como o mais violento com o registro de três assassinatos ou 25% do total de 12 homicídios em janeiro. Eis a relação dos assassinatos registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro:

Dia 01 – Jesualdo Gonçalves da Silva, de 30 anos, que residia na Avenida Nossa Senhora Aparecida, 356 (João Cabral) foi morto com três tiros na cabeça quando estava na calçada de sua casa e foi surpreendido por dois homens numa moto Honda POP 100 de cor preta.

Dia 01 – Jonas Batista de Lima Cardoso, de 26 anos, que morava na Avenida Raimundo Ferreira Duarte, 121 (Carité), foi atingido por uma bala perdida ao sair da casa que estava construindo na Travessa João Rocha (Juvêncio Santana). O autor seria Adriano Ferreira, residente naquele bairro, que tentava matar o namorado de sua sobrinha apelidado por “Negão” o qual tinha brigado com a garota.

Dia 01 – Carlos Eduardo Blandino dos Santos, de 19 anos, o “Carlim Cabeção” que residia na Avenida Paraná, 21 (Romeirão), foi morto a tiros no cruzamento da Rua Ozana Pereira com a Avenida Maceió naquele bairro. Ele respondia por roubo e foi surpreendido por dois homens numa moto os quais o atingiram no tórax, cabeça e nas costas.

Dia 02 – José dos Santos, de 43 anos, o “Dé Bagaceira” que residia na Rua Bela Vista (Horto), foi morto a tiros perto de sua casa por dois homens numa moto Honda Fan de cor preta. A vítima respondia por crimes de furtos, contravenção penal, danos e roubos.

Dia 03 – Igor Bezerra da Silva, de 20 anos, que residia na Rua São Sebastião (Bairro Pio XII), foi morto a tiros por dois homens numa moto. Ele respondia por crimes de furtos, roubos, tráfico de drogas e um crime de trânsito.

Dia 04 – Lúcio Ramires Clemente de Sousa, de 33 anos, que residia na Rua Otonho Lira Cruz, 420 (João Cabral), foi morto a tiros por dois homens que chegaram em sua casa quebrando a porta e adentraram o imóvel atirando. A vítima respondia vários procedimentos na justiça, sendo a maioria por crimes de roubos e furtos.

Dia 07 – Francisco de Oliveira, de 35 anos, o “Nego Ciro” que residia na Rua Domingos Sávio, 77 (Pio XII), foi morto com cerca de dez tiros no cruzamento das ruas Domingos Sávio e Santa Tereza naquele bairro por dois homens que fugiram num carro de cor preta. Ele trabalhava no mercado central e era um dos organizadores do reisado do Pio XII.

Dia 08 – Felipe Lissandro Barros, de 18 anos, que residia na Rua Maria das Dores (Aeroporto), foi lesionado com uma facada no peito esquerdo no cruzamento das ruas Joaquim Cruz e João Rocha naquele bairro. O mesmo ainda terminou socorrido às pressas por populares à UPA Limoeiro, mas já chegou sem vida.

Dia 13 – “Josimar” foi morto a pauladas na Casa de Apoio que funciona na Rua 31 de Março, 77/B (Triângulo), por Wellington Vieira da Costa, de 42 anos, também residente no local, que foi preso e assumiu o crime alegando que o atingiu com cinco pauladas para se defender.

Dia 16 – Luiz Erlano Oliveira da Silva, de 36 anos, o “Lulinha” que residia no Apartamento 201 do Condomínio Tenente Coelho III (Aeroporto), foi morto a tiros em frente à loja Raí Veículos que funciona na Avenida Padre Cícero (Salesianos), por dois homens em uma moto. Ele já tinha sido vítima de um atentado à bala no dia 24 de dezembro de 2013 juntamente com o seu irmão, Cícero Wagner Oliveira da Silva, de 37 anos, no bairro Aeroporto, mas apenas o carro no qual viajavam foi atingido.

Dia 24 – Victor Matheus Silva Pereira, de 19 anos, que residia na Rua Antonio Pinheiro Landim, 18 (Antonio Vieira), foi morto a tiros no quintal de uma casa na Rua Antonio Nunes de Alencar, 53 perto do Parque Ecológico das Timbaúbas (Bairro José Geraldo da Cruz) por dois homens numa moto Honda vermelha. Ele era usuário de drogas, vinha sofrendo ameaças de morte e suspeito de envolvimento em roubos.

Dia 29 – Sebastião Matias da Silva, de 56 anos, o “Bastião” que residia na Rua João Marcelino, 358 (Pio XII), foi encontrado morto a pauladas e pedradas em um terreno baldio ao lado de sua casa. Ele não tinha passagens pela polícia e fora visto bebendo com amigos na noite anterior e até teria se envolvido numa discussão.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

309 total views, 1 views today

ComentáriosComentários