JPMotos
Janeiro terminou com uma mulher assassinada no Cariri e o ano já é mais violento
15 de fevereiro de 2018 às 10:32
75
Visualizações

O mês de janeiro terminou com o registro de uma mulher assassinada na região do Cariri, crime ocorrido no município de Aurora após um mês de dezembro, também, com um único homicídio contra pessoas do sexo feminino, porém em Crato. No primeiro mês deste ano tivemos apenas este caso de feminicídio no Cariri contra nenhum na comparação com igual período de 2017 ensejando que o ano tenha começado mais violento.

Em janeiro deste, portanto, apenas este caso quando Juazeiro do Norte começa bem o ano após, segundo levantamento do Site Miséria, ter o registro de 12 mulheres assassinadas no decorrer de 2017 representando 42,85% das 28 em todo o Cariri. Crato veio a seguir com cinco, Barbalha (03), Missão Velha e Caririaçu com duas cada e as demais em Mauriti, Jati, Brejo Santo e Farias Brito.

No último dia 14 de janeiro Aparecida Ferreira Lima Rangel, de 40 anos, apelidada por “Piriu” que residia no Sítio Unha de Gato em Aurora, foi morta ao ser atingida por uma barra de ferro na cabeça pelo seu companheiro Francisco Erivan Rangel Filho, de 38 anos, que terminou preso. Ele chegou a simular um acidente de trânsito afirmando que pilotava sua moto quando a mulher caiu da garupa e foi atropelada por um carro. No dia 8 de fevereiro a polícia prendeu José Ribeiro Duarte como co-autor e este confessou envolvimento no crime.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários