JPMotos
Mulher é morta com socos e garrafadas na Zona Norte do Rio
5 de janeiro de 2019 às 12:35
128
Visualizações

A Polícia Civil investiga a morte de Tamires Blanco, de 30 anos, na noite da última sexta-feira (4) no Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio. Familiares da vítima acusam o ex-companheiro de a agredir com socos e garrafadas no meio da rua.

De acordo com a família, eles estavam juntos há dois anos e tinham uma filha de 11 meses, que foi encontrada sob o corpo da mãe após o crime. Eles trabalhavam em um bar, de propriedade do pai de Tamires.

O corpo está no Instituto Médico-Legal (IML) do Centro do Rio de Janeiro. A Delegacia de Homicídios da capital investiga o caso.

No ano passado, Tamires já havia registrado uma ocorrência por agressão contra o suspeito. Ela teria sofrido agressões físicas e verbais por três horas após uma discussão. Ela alegava que o homem não se conformava com a separação e já havia entrado na casa onde ela vivia com a bebê sem autorização.

Tamires havia requerido uma medida protetiva contra o ex-companheiro, pois acreditava estar correndo risco de vida.

Outros casos

Este não é o primeiro caso de feminicídio deste ano no Rio e Grande Rio. Também na sexta, um homem se entregou à polícia após matar a mulher com golpes de marreta em Itaguaí.

No mesmo dia, Marcelle Rodrigues da Silva, de 27 anos, foi morta a facadas dentro da própria casa, em Cordovil. O principal suspeito pelo crime é o companheiro da vítima, Marcio Lima Corrêa. O crime aconteceu na frente do filho de 7 anos dela. O homem chegou a tentar fugir do local, mas foi capturado por um vizinho, um PM reformado.

Fábio Tuffy Felippe, suspeito de agredir a mulher, Christini, se entregou à polícia na manhã desta sexta-feira (4). A Justiça havia expedido ordem de prisão temporária na noite de quinta (3), horas depois de Tuffy ter comparecido à Delegacia da Mulher da Zona Oeste (Deam-Oeste). Na ocasião, disse que só falaria em juízo. Tuffy é filho do presidente reeleito da Câmara de Vereadores do Rio, Jorge Felippe (MDB).

Fonte: G1

ComentáriosComentários