JPMotos
Mulher é presa suspeita de participar da morte de turista italiano em casa de praia
5 de dezembro de 2016 às 10:25
32
Visualizações

20161205061345_6875_capa

Uma mulher foi presa suspeita do latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o italiano Alberto Antonio Pierlugi Baroli, de 51 anos, na madrugada de sábado (3), em Beberibe, litoral leste do Ceará. A prisão ocorreu ainda na noite de sábado e mais 4 envolvidos foram identificados, segundo a Polícia Civil.

A diretora da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), delegada Socorro Portela, afirmou que depois de realizar levantamentos no local do crime e na região, ainda na noite de sábado, uma mulher, que não teve o nome divulgado, foi presa como suspeita de participar do latrocínio.

Parte do material levado pelos assaltantes da casa da vítima, como notebook e celular, foi localizada pelas equipes da DHPP com o apoio de policiais militares do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur). O dinheiro e as joias tomados ainda não foram apreendidos. “Identificamos que mais três homens e um adolescente de 16 anos participaram do assalto. Eles estão sendo procurados”, disse Socorro Portela. Entre os suspeitos procurados, estão dois sobrinhos da mulher presa.

O grupo teria praticado outro assalto no sábado, antes de invadir a casa onde o italiano Alberto Baroli estava. As buscas aos demais suspeitos continuam.

O caso

O estrangeiro estava na residência acompanhado de sua companheira, também italiana, quando foram surpreendidos por dois criminosos. Enquanto as vítimas dormiam, os infratores arrombaram o portão dos fundos do imóvel duplex e subiram ao quarto do casal.

A mulher acordou primeiro e depois o italiano, que ao perceber a presença dos assaltantes, tentou reagir e entrou em luta corporal com eles, sendo lesionado à faca. Os homens trancaram a mulher no banheiro e roubaram um iPhone, um notebook e uma quantia de aproximadamente 5 mil euros.

Quando conseguiu sair do banheiro, a italiana ligou para um amigo do casal, que mora na Praia das Fontes, e para a polícia. Alberto Antonio morreu no local. Os dois moram em Paris, na França, e estavam no Ceará há poucos dias.

De acordo com informações de testemunhas, os bandidos portavam objetos semelhantes a facão e à arma de cano longo. O Consulado italiano foi informado do caso pela Polícia.

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários