JPMotos
O que se sabe até agora sobre a onda de ataques em Fortaleza e RMF?
4 de janeiro de 2019 às 05:05
154
Visualizações

Ônibus, prédios públicos, semáforos e até um fotossensor foram alvo das ações criminosas que tiveram início na noite da quarta-feira (2). “Reafirmo aqui minha determinação de empregar todo o esforço necessário das Forças de Segurança no nosso Ceará para garantir a segurança dos cearenses”, disse Camilo Santana.

1) Qual a motivação dos ataques?

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social segue investigando com a cúpula das polícias civil e militar a motivação dos ataques e ainda deve divulgar informações mais concretas. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) está no comando das investigações. O Presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, Cláudio Justa, acredita que ataques são represália à fala do novo secretário de Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, quando disse que “o Estado não deve reconhecer facção”, em um posicionamento contra a separação de detentos por facção criminosa nas unidades prisionais do Estado.

2) O que o Governo do Estado diz?

Pelo facebook, o governador Camilo Santana disse que todas as medidas para proteger a população estão sendo adotadas pelo Governo do Estado, por meio das forças de segurança. Além do apoio federal no combate as ações criminosas , o governador anunciou a nomeação imediata da turma de 220 novos agentes penitenciários e a imediata nomeação dos 373 novos policiais militares, já formados, para atuação nas ruas.

3) Os ônibus estão circulando normalmente?

A Frota de ônibus foi reduzida após a série de ataques. Veículos com maior circulação de passageiros estão sendo escoltados por viaturas da Polícia Militar.

4) Há feridos nos ataques?

Um casal de idosos, de 70 e 77 anos, teve ferimentos leves após um ataque a ônibus na  Av. Cônego de Castro, no Bairro Parque Santa Rosa. As vítimas foram socorridas para a UPA do bairro Canindezinho e passam bem. O motorista do coletivo incendiado também saiu ferido e foi levado a um hospital particular.

5) Onde houve ataques?

* Incêndio a coletivo no bairro Edson Queiroz. O ônibus da linha 086 – Edson Queiroz/Papicu – foi o primeiro coletivo a ser atacado.

* Incêndio a coletivo no bairro Parque Santa Rosa. O ataque aconteceu ao ônibus da linha 329 – Parque Santa Rosa

* Explosão em viaduto próximo ao bairro Metrópole, em Caucaia. Na BR-020 foi registrada uma explosão em um viaduto da cidade.

* Incêndio a Topic em Caucaia. Na rua 114 no Conjunto Planalto Caucaia o veículo foi incendiado por volta das 3h.

* Incêndio a 6 veículos em Horizonte. O ataque criminoso destruiu os veículos no estacionamento do Departamento Municipal de Trânsito de Horizonte (Demutran) nesta quinta-feira (3).

* Artefato inflamável em posto de combustível no bairro Damas. Um artefato de fabricação caseira foi arremessado contra um posto de combustível.

* Tiros em agência bancária. A Coordenadoria Integrada de Operações (CIOPS) informou que tiros foram disparados contra a porta de uma agência bancária no bairro Otávio Bonfim.

* Danos a câmeras de videomonitoramento no bairro Barra do Ceará.

* Danos a câmeras de videomonitoramento no bairro Bom Jardim.

* Ataque a fotossensor no bairro Moura Brasil.

* Ataque a fotossensor no bairro Messejana.

* Ataque a fotossensor em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza.

* Ataque a semáforo no bairro Quintino Cunha.

* Ataque parcial a ônibus no bairro Bonsucesso, segundo o Sindiônibus.

* Ataque parcial a ônibus no bairro Serrinha, segundo o Sindiônibus.

* Incêndio a outro coletivo no bairro Parque Santa Rosa

* Ônibus no Barroso completamente destruído

* Ataque a ônibus no Vicente Pinzón

* Ataque a ônibus no Castelão

* Incêndio contra coletivo no Planalto Airton Senna

* Ônibus incendiado na Rua Filomena, no bairro Henrique Jorge

* Veículo da Enel incendiado, na Vila do Mar, periferia da Capital

* Carro da coleta seletiva atacado no Planalto Ayrton Senna

* Ataque a concessionária no bairro Papicu. Seis carros foram incendiados e na ação foram feitos reféns

6) Houve prisões?

Até o momento, 11 pessoas foram capturadas sob suspeita de envolvimento nos incêndios a veículos e dano ao patrimônio público, ocorridos desde a noite desta quarta-feira (2) até esta quinta-feira (3). Sete adultos e quatro adolescentes. Outras sete pessoas foram ouvidas e liberadas, mas seguem sendo investigadas.

7) Além do transporte público, o que mais foi afetado com os ataques?

Um trecho da BR-020, em Caucaia, precisou ser interditado após a explosão em uma das colunas do viaduto. Os motoristas que trafegam pelo local precisam pegar uma rota alternativa.

8) Qual a situação do viaduto em Caucaia? Corre risco de cair?

Sim. A estrutura tem risco de desabar, segundo confirmação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que decretou estado de emergência. Uma empresa será contratada para corrigir os problemas estruturais do viaduto de forma emergêncial.

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários