JPMotos
PF pede que acusado de matar ‘Gegê’ e ‘Paca’, detido em SP, não seja enviado para presídio no Ceará
5 de novembro de 2019 às 08:39
31
Visualizações

André Luís da Costa Lopes, de 41 anos, conhecido como ‘Andrezinho da Baixada’, pode ser enviado a um presídio federal de Segurança Máxima. O pedido foi feito pela Superintendência da Polícia Federal no Ceará ao Poder Judiciário do Ceará, no último dia 1º de novembro, um dia após a prisão de André em um condomínio de luxo na Praia Grande, no litoral de São Paulo.

‘Andrezinho da Baixada’ é acusado de participar diretamente dos assassinatos de Rogério Jeremias de Simone, o ‘Gegê do Mangue’, e Fabiano Alves de Souza, o ‘Paca’, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, em fevereiro do ano passado. Os dois eram considerados líderes de uma organização criminosa.

A Polícia Federal indica que o investigado “faria parte da ‘alta hierarquia’/cúpula da facção” e, por isso, “seria imprescindível” sua inclusão em presídio federal de Segurança Máxima, considerando “o risco contra sua vida”, “a grave fragilidade do Sistema Penitenciário Estadual” e a impossibilidade de mantê-lo nas penitenciárias cearenses “sem pôr em risco a ordem e a Segurança Pública”.

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) declarou que prefere não comentar esse tipo de transferência “por questões estratégicas de segurança”.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), ‘Andrezinho da Baixada’ era um dos homens presentes no local do crime, em um helicóptero da organização criminosa, e que executaram a dupla a tiros, em uma aldeia indígena. Ele foi acusado por homicídio qualificado e organização criminosa.

Liberação

Há um ano, André se apresentou espontaneamente no 2º Distrito Policial do Guarujá e prestou depoimento negando participação nos assassinatos de Gegê e Paca. Mas, como era véspera de eleições, ninguém podia ser preso, exceto em situação de flagrante ou condenação pela Justiça.

ComentáriosComentários