JPMotos
Polícia Civil de Juazeiro prende mais uma vez a “Vovó do Tráfico” e outras quatro pessoas acusadas do mesmo crime e de pedofilia
15 de fevereiro de 2017 às 16:13

Seis equipes e um total de 35 policiais civis amanheceram o dia nas ruas de Juazeiro do Norte cumprindo mandados de prisões preventivas como parte da operação “Juazeiro Seguro” coordenada pelo Delegado Marcos Antonio dos Santos. O alvo foi o combate ao tráfico de drogas, mas a polícia prendeu, também, um homem acusado de pedofilia no caso o pintor Francisco Gilvanio, de 47 anos, residente na Rua do Limoeiro (Franciscanos) o qual teria abusado, dentre outras vítimas de um garoto de 12 anos de idade.

Os outros quatro presos foram: Joselita Diva dos Santos, de 78, Josilene Lima de Oliveira, de 34, Francisco Iraildo Ferreira, de 41, e Francisco André Alves Ferreira, de 18 anos, sendo este último acusado de assaltos e formação de quadrilha. Joselita é conhecida como a “Vovó do Tráfico” e mora na Rua Vicente Ferreira de Lima (Bairro José Geraldo da Cruz).

Na madrugada do dia 24 de junho de 2011 ela já tinha sido presa no seu bar no cruzamento das ruas Olgives de Melo e 21 de Abril (Tiradentes) com cinco pedras de crack, dois papelotes de cocaína, seis celulares e R$ 696,00 em dinheiro. Já no dia 18 de julho de 2013 novamente foi presa com drogas escondidas nos seios num total de 12 pedras de crack e a polícia já sabia que, no dia anterior, tinha trocado drogas por botijões de gás roubados os quais foram encontrados.

Quanto a Josilene, foi vítima de um atentado à bala no dia 8 de julho de 2009 na porta da sua casa na Rua Rui Barbosa quando o projétil transfixou a coxa esquerda. Os dois acusados fugiram numa moto Honda Titan de cor preta e ela submetida a uma cirurgia no Hospital Santo Inácio. Já no dia 13 de fevereiro de 2012, na Rua Senhora Santana (Santa Tereza), foi presa juntamente com Francisca da Silva Moreira, de 33 anos.

No imóvel, policiais militares encontraram uma pedra de crack grande, R$ 478,00 em dinheiro, uma balança de precisão, 100 gramas de bicarbonato e quatro celulares. Enquanto isso, no dia 16 de fevereiro de 2013, na Vila Dom Bosco, 209 (Bairro Santa Teresa), voltou a ser presa com quatro pedras de crack, uma trouxinha de maconha e mais R$ 96,00 em dinheiro.

Em relação a “Andrezinho”, como é apelidado outro preso, este mora na Rua da Paz (João Cabral) e é acusado de assaltos e formação de quadrilha. No dia 15 de outubro de 2012 tinha apenas 14 anos, e morava no bairro Romeirão quando foi apreendido após roubar uma moto na Avenida Padre Cícero, em frente ao Mercadinho São Luiz de Crato. O garoto estava armado com um revólver quando abordou o motoqueiro de 35 anos, residente no bairro Seminário.

No dia 8 de março de 2013 foi apreendido juntamente com vários menores após o roubo de outra moto e estavam refugiados na casa de Joana Darc Florentino Alves da Silva, de 39 anos, na Rua Voluntários de 14 (Santa Tereza), onde, segundo a polícia, deixavam objetos roubados. Já no dia 30 de abril de 2013 o imóvel que servia de refúgio era na Rua Santos Dumont no mesmo bairro onde estava com mais quatro adolescentes e quatro celulares tomados de seus donos. No dia 29 de maio de 2013 tornou a ser preso com um revólver calibre 32 tendo quatro cartuchos intactos na Avenida Padre Cícero.

Quanto a Francisco Iraildo, apelidado por “Paulo” e residente na Rua do Rosário (Salesianos), este já tinha sido preso no dia 14 de julho de 2009 com 55 pedras de crack em seu bar que seria uma “boca de fumo”. Ele é cadeirante e voltou a ser preso no dia 14 de janeiro de 2011 na Rua José Domingos da Silva, 365 com uma balança de precisão, três celulares, um MP4, um relógio, dois cachimbos, R$ 600,00 em dinheiro e mais 50 pedras de crack prontas para a venda e 20 gramas de maconha.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

44 total views, 2 views today

ComentáriosComentários