JPMotos
Polícia cumpre mandados judiciais e prende cinco em Mauriti, Lavras, Araripe e Crato
21 de setembro de 2018 às 06:05
26
Visualizações

O plantão policial dos últimos dias registrou as prisões de cinco pessoas for força de mandados judiciais expedidos pelas Comarcas de Mauriti, Lavras da Mangabeira, Araripe e Crato. No início da tarde desta quarta-feira duas prisões ocorreram em Mauriti. O servente de pedreiro Antonio Renato de Oliveira Filho, de 23 anos, o “Renatinho”, é acusado de crimes de tráfico de drogas e estupro de vulnerável e foi preso em sua casa na Avenida Senhor Martins na Vila de Fátima.

A mesma patrulha do Destacamento Militar de Mauriti, com o Tenente Brasil, os Sargentos Carlos e Jean e os Soldados Josimar, Diniz e F. Diniz, prendeu ainda preventivamente Valci Monteiro dos Santos, de 59 anos, em sua casa na Rua Glicério leite no bairro Serrinha. Este responde por crimes de porte ilegal de arma de fogo e uma lesão corporal praticada contra José Adriano Bezerra dos Santos há dez anos.

Antes, a Polícia de Lavras da Mangabeira já tinha prendido Antônio Gerisleudo de Souza Barbosa, de 25 anos, o “Leudinho Maxixe”, residente na Rua Andrade Medeiros (Bairro Vicente Favela) naquele município. Este já responde por crimes de homicídio, lesão corporal, ameaça, furtos, roubos, receptação e compareceu ao Fórum de Lavras para justificar o dano da tornozeleira eletrônica sem saber que tinha contra si um mandato de prisão em aberto.

Já em Araripe uma patrulha com o Sargento Xavier, o Cabo R. Costa e o Soldado Matos prendeu Erisvaldo Santos Martins, de 20 anos, refugiado numa casa situada na Rua Campo de Avião. Ele ainda tentou fugir por um matagal ante a chegada dos PMs, mas não deu. Este responde por crime de violência doméstica e, no último dia 12, fugiu da cadeia pública de Araripe durante o banho de sol quando o Juíz da Comarca de Araripe, Sylvio Batista dos Santos Neto, decretou sua prisão preventiva.

Na noite de segunda-feira a equipe RAIO 04 esteve na Rua 18 de novembro (Bairro Seminário) em Crato, onde prendeu Aliny Soares, de 35 anos, em frente à sua residência. Contra ela, os PMs descobriram um mandado de prisão preventiva em aberto. No último dia 20 de fevereiro ela já tinha sido presa em sua casa com 327 gramas de maconha e uma balança de precisão.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários