JPMotos
Polícia prende chefe do tráfico de drogas ligado ao CV. Bandido estava morando na Beira-Mar
19 de novembro de 2018 às 12:35
8
Visualizações

Draco 20

Momento em que o chefe do bando é preso na porta do hotel e levado para o “camburão” da Draco

Policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado no Ceará (Draco) realizaram, no fim de semana, a prisão de quatro pessoas acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas e as atividades de uma facção criminosa. Entre os detidos está um homem apontado como o chefe da organização ligada ao Comando Vermelho (CV) do Rio de Janeiro. O bandido estava morando em um hotel cinco estrelas na Avenida Beira-Mar.

A prisão ocorreu após uma investigação sigilosa realizada por agentes da Draco, que apontaram a presença, em Fortaleza, de uma quadrilha chefiada pelo bandido Antônio Guerra de Oliveira Filho, 35 anos, também conhecido pelos apelidos de “Cabeça”, “Crânio” ou “Mano Três”. Ele já havia sido preso no Ceará, mas ultimamente, estava em liberdade usando tornozeleira eletrônica.

As equipes da Draco prenderam “Cabeça” em plena Avenida Beira-Mar, quando ele chegava ao hotel luxuoso onde residia nas últimas semanas. Além dele, também foram capturados: Natanael Rocha Prates, 25 anos, conhecido como “Nael”; Manuel Prudêncio do Vale Filho, 36 anos; e Ivonaldo Vitor Silva Nogueira, 24.

Em poder da quadrilha, a Polícia apreendeu cerca de 1,6 quilo de cocaína, armas de fogo como revólveres, pistolas e espingardas; além de balanças de precisão, veículos de luxo e cerca de R$ 30 mil em espécie.

Segundo informações da Polícia Civil, a quadrilha ligada ao Comando Vermelho, era a responsável pelo tráfico de drogas em bairros como Messejana, Sabiaguaba, Lagoa Redonda e Curió.

De acordo com o titular da Draco, delegado Harley Filho, o chefe da quadrilha permaneceu cerca de dois meses presos, mas ganhou a liberdade, voltando a comandar o tráfico. Para não levantar suspeitas, passou a morar no hotel cinco estrelas, em plena Avenida Beira-Mar. “Por pura ostentação” disse o

Com Informação Fernando Ribeiro

 

ComentáriosComentários