JPMotos
Polícia prende dois acusados do tráfico de drogas e homicídios em Juazeiro do Norte
5 de maio de 2017 às 06:58

Inspetores do Núcleo de Homicídios e das Delegacias Regionais de Juazeiro do Norte e Crato prenderam dois jovens possuidores de vastas fichas criminais, cujas ações remontam às adolescências de ambos. Segundo a polícia, Gabriel Vidal da Silva, de 20, o “Capitão”, e Francisco Gerson Germano Martins, de 18 anos, são acusados de crimes de tráfico de drogas, assaltos, portes de armas, lesões corporais e homicídios. A dupla estava na Travessa Moisés Fernandes, 176 (Timbaúbas) em Juazeiro com armas e munições.

No imóvel, os policiais encontraram seis celulares, um tablet, uma mochila, três filmadoras, um revólver calibre 38 com sete cartuchos intactos, uma sacola com 48 gramas de crack. Se encontravam ainda no local uma garota de 19 anos e um adolescente os quais vão figurar no Inquérito Policial apenas como testemunhas. Gerson foi autuado em flagrante a fim de responder por tráfico de drogas, enquanto o seu comparsa “Capitão” vai responder por posse ilegal de arma de fogo.

Uma das últimas prisões de Gerson tinha sido no dia 20 de dezembro em sua residência na Vila Guassussê em Orós. A polícia soube que os dois acusados do assassinato do Soldado do Ronda do Quarteirão Djackson Araujo de Viveiros, de 32 anos, em Juazeiro, estavam refugiados em sua casa e uma equipe comandada pelo Major L. Rodrigues foi lá. Eduardo Nascimento da Silva, de 20 anos, o “Alemão”, correu disparando contra os PMs e fugiu.

Quanto à Felipe Rodrigues da Silva, de 17 anos, que seria o assassino do PM, tinha ido para uma casa na Vila Palestina e a polícia foi lá sendo recebida à bala. Houve revide e o adolescente tombou morto. Depois, os policiais souberam que “Alemão” estava refugiado numa casa perto do Cemitério de Orós. Novamente, a patrulha foi recebida à bala e alvejou o acusado socorrendo-o ao Hospital Regional do Cariri em Juazeiro. Gerson responde por crimes nas comarcas de Orós, Barbalha, Juazeiro e Crato.

Enquanto isso, “Capitão” responde dois processos em segredo de justiça e, no dia 13 de fevereiro de 2015 teria ajudado a matar o menor Fernando Luiz Gomes Virgínio, de 17 anos, que residia na Vila Felício na Rua Rui Barbosa. Este foi assassinado a tiros quando passava pela Rua Tenente José Dias (Limoeiro) e terminou atocaiado pelos algozes. Já em abril de 2015 tentou matar Fernanda Gomes Virgínio, enquanto em maio de 2016 terminou preso com uma espingarda calibre 12 tendo três cartuchos intactos.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

 

144 total views, 1 views today

ComentáriosComentários