JPMotos
Quadrilhas desafiam a Segurança Pública e destroem bancos e carro-fortes no Ceará em 2018
2 de janeiro de 2019 às 05:00
62
Visualizações

Banco 800

A ousadia das quadrilhas causou um rastro de destruição no Interior e um desafio para a Polícia 

Carro-forte 3

Onze veículos de transportes de valores foram atacados em 2018, alguns foram explodidos 

Vinte e três agências e postos bancários, além de sete carros-fortes, foram destruídos por meio de explosão durante ataques de bandidos no Ceará em 2018. O balanço aponta, ainda, outras cinco tentativas frustradas de assaltos a blindados nas estradas cearenses ao longo do ano. Em duas opeações policiais de combate a este tipo de delito, 15 bandidos acabaram mortos pela Polícia.

Os ataques a bancos e carros-fortes no Ceará marcaram a ação de grupos criminosos ao longo do ano. Criminosos fortemente armados, com fuzis, metralhadoras, submetralhadoras, pistolas e espingardas de calibre 12 (escopetas) atacaram sem parar no Ceará, sempre escolhendo como alvos cidades de pequeno porte, onde é reduzido o efetivo policial.

As explosões de cofres e caixas eletrônicos destruíram as agências e postos bancários das seguintes cidades cearenses em 2018: Ibaretama, Varjota, Solonópole, Uruoca, Santana do Cariri, Santa Quitéria, Itatira (Lagoa do Mato), Reriutaba, Piquet Carneiro, Amontada, Moraújo, Irapuan Pinheiro, Guaraciaba do Norte, Farias Brito, Santana do Acaraú, Monsenhor Tabosa, Sobral (Aracatiaçu), Groaíras, Catunda, Meruoca, Itatira e Cariré.

Blindados

Já os 11 ataques a carros-fortes aconteceram geralmente na estradas, em trechos dos seguintes Municípios: Aracati (duas vezes), Mombaça, São Luiz do Curu, Santa Quitéria, Chorozinho, Saboeiro e Russas, além de um caso de tentativa de roubo de malotes em Fortaleza, na Aldeota.

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários