JPMotos
RAIO apreende em Crato mais de 25 Kg de maconha, 1 Kg de cocaína e 100 munições de fuzis
9 de março de 2019 às 10:55
77
Visualizações

O desfecho de uma operação do RAIO que começou com a perseguição a um homem com o qual a polícia encontrou algumas trouxinhas de maconha, foi algo surpreende em Crato. A perspicácia dos PMS os levou a apreensão de um volume recorde de substâncias entorpecentes na região do Cariri e cerca de 100 munições de fuzis como se o acusado Edivan Gonçalves dos Santos, de 39 anos, estivesse se preparando para uma verdadeira guerra.

Somente em relação a drogas as equipes RAIO 01 e 02 apreenderam cerca de 25,3 Kg de maconha e 1 Kg de cocaína. Tudo começou por volta das 13 horas na Avenida JPB de Menezes (Bairro Vila Alta) em Crato quando Edivan trafegava numa moto Traxx de cor vermelha e placa POP-5010, inscrição daquele município e adotou um comportamento suspeito ao se deparar com os “raianos”. Em seguida tentou fugir, mas terminou caindo do veículo perto do antigo Hospital Manuel de Abreu.

Ele disse aos policiais que mora no Sítio Charcao em Assare e estava com algumas trouxinhas de drogas, um celular e R$ 500,00 em dinheiro, mas a polícia ficou curiosa descobrindo que, em Crato, residia naquela mesma avenida, porém no Parque Recreio manifestando o desejo de ir até lá. Qual não foi a surpresa ao se depararem no imóvel com muitas drogas, munições, um revólver calibre 38, uma balança de precisão, um colete balístico, um Rádio HT, um som automotivo e mais um aparelho de som.

Os policiais apreenderam ainda 10 frascos de cloridrato de xilocaina, uma TV, 87 munições calibre 556, mais 29 calibre .40, outras 29 munições calibre 380 sendo três deflagradas, 39 munições calibre 22, mais 19 calibre 12 com uma deflagrada, 67 munições calibre 38 sendo 32 deflagradas, 45 munições calibre 25, seis munições calibre 44 deflagradas, um carregador de pistola 380 e mais três carregadores para 9mm, além das placas PNA-6420 de um Chevrolet Classic de cor prata de Fortaleza.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários