JPMotos
Suspeito de matar homem e deixar carta afirmando ser lobisomem confessa crime à polícia
2 de agosto de 2019 às 17:48
41
Visualizações

O homem que era procurado pela Polícia Civil de Piripiri, suspeito por ter assassinado Antônio Marcos de Sousa Paiva, de 32 anos, se entregou à polícia. O agente de saúde identificado como Cleiton Ricardo, se entregou na delegacia de Campo Maior, e ficou preso porque já havia um mandado de prisão preventiva em aberto contra ele. Em depoimento, ele confessou a autoria do crime.

De acordo com o delegado Jorge Terceiro, da delegacia de Piripiri, a vítima e o suspeito preso estavam juntos horas antes do crime bebendo em um bar no Centro da cidade, no último domingo (28). De lá, Cleiton Ricardo convidou a vítima para ir até sua casa.

“O autor do crime disse que a vítima queria continuar bebendo bebida alcoólica, enquanto o autor do crime queria que ele se acalmasse para que pudessem manter relações. Isso gerou uma discussão no interior da casa”, contou o delegado Jorge.

Durante a discussão, o suspeito pegou uma tesoura e golpeou Antônio Marcos diversas vezes. A vítima teria morrido logo em seguida. O corpo de Antônio Marcos foi encontrado apenas na terça-feira (30), com perfurações no tórax, rosto, pernas e genitais.

“Ele disse que depois deu mais alguns golpes pelo corpo, inclusive na região da genitália, mas isso com a vítima já morta”, contou o delegado Jorge.

Carta para a mãe

Durante as investigações os policiais encontraram no local do crime uma carta escrita pelo suspeito, endereçada para sua mãe, com o seguinte texto:

“Mamãe eu tive que fugir me desculpa vou ficar bem mas não posso ficar aqui porque eu me transformo em lobisomem (sic)”.

Segundo o delegado Jorge Terceiro, o suspeito confirmou a autoria da carta, que teria escrito durante a madrugada de segunda-feira (29), logo após cometer o crime. “Ele escreveu num momento em que estava com a mente perturbada”, disse o delegado.

Cleiton Ricardo disse em depoimento que havia assistido dias antes um filme sobre lobisomens pela televisão. Ao ver os cortes que havia desferido no corpo da vítima, ele teria lembrado de uma cena do filme em que aparecem os cortes no tórax de uma vítima do monstro. “Ele disse que achou muito parecidos os cortes que ele fez no tórax da vítima”, contou o delegado.

O suspeito passou a noite dentro da casa, junto com o corpo da vítima. Pela manhã, tomou banho e foi para a casa dos pais, onde tomou café da manhã sem mencionar o crime que teria cometido. Depois, fugiu da cidade pela BR-343, no sentido Sul, em direção à cidade de Campo Maior, a 80 km de Piripiri.

Em Campo Maior, Cleiton Ricardo se apresentou à Polícia Civil, onde se encontra preso. A Polícia Civil de Piripiri agora aguarda a conclusão dos laudos periciais feitos no local do crime e o laudo do Instituto Médico Legal sobre o corpo da vítima para concluir o inquérito e remeter à Justiça.

Fonte: G1 PI

ComentáriosComentários