JPMotos
TRE e PF registram 27 ocorrências no 2º turno
31 de outubro de 2016 às 17:37

20161031062052_4141_capa

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e a Polícia Federal (PF) registraram, durante o dia de ontem, o total de 27 ocorrências de crimes eleitorais, nos municípios de Fortaleza e Caucaia, onde ocorreram segundo turno da eleição para prefeito.

Apenas o TRE-CE contabilizou 22 ocorrências de crimes eleitorais, entre bocas de urna, propagandas eleitorais irregulares e transportes ilegais de eleitores, segundo informações da assessoria de comunicação do órgão. O Tribunal registra os casos que não levam a detenções.

Já a PF recebeu cinco ocorrências envolvendo sete pessoas, que tiveram Termos Circunstanciais de Ocorrência (TCOs) lavrados contra elas por crimes eleitorais. Onze pessoas chegaram a ser levadas, pelo Exército ou pela Polícia Militar, à sede da Polícia Federal, no bairro de Fátima, mas apenas sete dos detidos foram responsabilizados após serem ouvidos pelos delegados. Dentre eles, seis estavam cometendo boca de urna e um, propaganda eleitoral irregular.

Os dois órgão avaliaram a votação do segundo turno das eleições como mais tranquila que o dia em que os cidadãos foram às ruas para votar no primeiro turno. “Altamente positiva em todos os aspectos, organizacional, pessoal, material e de segurança. Nós sentimos que houve um avanço em relação ao primeiro turno”, opinou o presidente do TRE-CE, desembargador Abelardo Benevides Moraes.

“A avaliação que nós fazemos dessa eleição é que, com o apoio das tropas do Exército, houve uma presença muito mais ostensiva do policiamento e, por conta disso, esse trabalho preventivo foi realizado com sucesso, juntamente com as equipes da Polícia Federal. Nós estamos verificando que foi um segundo turno muito mais tranquilo que no primeiro turno”, completou o superintendente regional da PF no Ceará, Delano Cerqueira Bunn.

Detenções

A primeira ocorrência de crime eleitoral confirmada que chegou à sede da PF aconteceu ainda durante a madrugada, quando uma dupla foi detida no bairro Montese por suspeita de estar praticando boca de urna. Os dois homens foram ouvidos pelos delegados, tiveram TCO´s lavrados contra eles e foram liberados.

O segundo caso aconteceu no bairro Pici, por volta de 10h. Através de denúncia, policiais militares realizaram a detenção de um homem nas proximidades do campus da Universidade Federal do Ceará (UFC). O suspeito estaria trafegando em um veículo Volkswagen Fox, de cor vermelha, com o som alto, ouvindo jingles de um candidato a prefeito por Fortaleza. O homem prestou esclarecimentos à PF e irá responder em liberdade ao TCO por propaganda eleitoral irregular.

Na terceira ocorrência, o Exército atendeu a uma denúncia do Ministério Público e efetuou a detenção de dois homens que estariam praticando boca de urna no Centro de Eventos do Ceará (CEC), no bairro Edson Queiroz, por volta de 11h. Os suspeitos foram levados à sede da Polícia Federal.

Durante o período da tarde, o movimento foi mais tranquilo e foram registradas apenas duas ocorrências com crimes eleitorais e detenções. Por volta de 15h30, um sargento da Polícia Militar foi detido por homens do Exército, no bairro Quintino Cunha, por suspeita de distribuir material de campanha de um candidato a prefeito, o que se configura como boca de urna. Os advogados da coligação alegaram que não houve “materialidade na acusação porque nenhum material foi apreendido”, mas o militar terá que responder ao TCO em liberdade. Por fim, uma mulher foi detida por volta de 16h15, no bairro Itaperi, também por suspeita de distribuir material de campanha.

Fonte: Diário do Nordeste

ComentáriosComentários