JPMotos
Bolsonaro almoça com Silvio Santos em São Paulo
13 de dezembro de 2018 às 16:09
66
Visualizações

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) almoçou, na tarde desta quinta-feira 13, com o apresentador Silvio Santos, dono do SBT, na casa do empresário no bairro do Morumbi, na zona oeste de São Paulo.

O encontro não estava previsto na agenda do presidente eleito. Bolsonaro chegou na capital paulista pela manhã e fez uma consulta no Hospital Israelita Albert Einstein, onde ficou internado após o atentado a faca que sofreu durante um ato de campanha na cidade de Juiz de Fora (MG).

O presidente eleito deixou a casa do apresentador escoltado por forte aparato policial e não falou com a imprensa. De lá, Bolsonaro segue para o Aeroporto de Congonhas, onde pega avião para o Rio de Janeiro — onde não há agenda pública prevista para esta quinta-feira. Nesta sexta-feira, 14, Bolsonaro deve participar da cerimônia de lançamento do submarino Riachuelo, em Itaguaí (RJ), ao lado do presidente Michel Temer.

Aproximação com TVs

Durante a última edição do Teleton, nos dias 9 e 10 de novembro, Bolsonaro ligou para Silvio Santos e fez uma doação ao vivo. O dono do SBT afirmou, na ocasião, ter ficado “muito contente” em receber o telefonema. “Nesses 21 anos em que faço o Teleton, é a primeira vez que um presidente me dá esse prazer”, disse o apresentador, que também elogiou a escolha de Sergio Moro para o Ministério da Justiça. Após o agradecimento, Silvio Santos manifestou apoio ao político — que deseja ver no poder por dois mandatos consecutivos.

Além da proximidade com Silvio Santos, Bolsonaro tem o apoio declarado do bispo Edir Macedo, dono da Record. Durante a campanha presidencial, Macedo respondeu um de seus seguidores sobre qual seria sua escolha nas eleições. O bispo respondeu com apenas uma palavra: “Bolsonaro”.

Ainda durante o primeiro turno das eleições, o Jornal da Record exibiu uma entrevista exclusiva com o então presidenciável no mesmo horário do debate promovido pela TV Globo. Foi a primeira aparição de Bolsonaro após deixar o hospital Albert Einstein, onde ficou internado depois do atentado que sofreu em um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Entretanto, ele não participou do encontro com os demais candidatos por não ter sido liberado pelos médicos.

Fonte: Veja

ComentáriosComentários