JPMotos
Câmara dos Deputados já tem cinco candidatos à presidência; conheça
17 de dezembro de 2018 às 08:46
24
Visualizações

A disputa para a presidência da Câmara dos Deputados em 2019 já tem ao menos cinco parlamentares: João Campos (PRB-GO), JHC (PSB-AL), Alceu Moreira (MDB-RS), Capitão Augusto (PR-SP) e Fábio Ramalho (MDB-MG).

Eles anunciaram nesta quarta-feira (12) que disputarão o comando da casa. Informalmente, o atual presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), também tem se articulado para garantir a permanência no cargo.

Em entrevista à imprensa, os cinco deputados afirmaram que há um acordo entre eles: quem for para o segundo turno terá o apoio dos demais.

A eleição para presidência da Câmara e demais cargos na Mesa Diretora ocorre no dia 1º de fevereiro de 2019, logo após a posse dos deputados da próxima legislatura.

João Campos (PRB-GO)

Eleito neste ano para seu quinto mandato, João Campos é aliado da chamada BBB – bancada da Bala (segurança pública), do Boi (ruralista) e da Bíblia (evangélica).

Aos 55 anos, ele é pasto evangélico e delegado civil aposentado. Com o fortalecimento da bancada BBB, suas chances de sair vitorioso cresceram.

JHC (PSB-AL)

(Divulgação/Agência Câmara)

Presidente do PSB de Alagoas, João Henrique Caldas é advogado e atualmente é o 3º Secretário da Mesa Diretora do Congresso Nacional.

Em novembro deste ano, ele anunciou que iria concorrer à presidência da Câmara e foi pedir o apoio de Jair Bolsonaro. O presidente eleito afirmou, no entanto, que não vai interferir na escolha do futuro presidente da Casa.

Alceu Moreira (MDB-RS)

(Divulgação/Agência Câmara)

Alceu Moreira, 64 anos, é atualmente o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, integrando também a bancada BBB.

Ele é autor do projeto de lei que acaba com o emplacamento de veículos agrícolas no Brasil.

Capitão Augusto (PR-SP)

(Divulgação/Agência Câmara)

Militar da reserva, José Augusto Rosa entrará em sua segunda legislatura na Câmara dos Deputados, pelo Partido Republicano.

É autor do projeto de lei que concedeu status de manifestação da cultura nacional ao rodeio e à vaquejada.

Fábio Ramalho (MDB-MG)

(Divulgação/Agência Câmara)

Ex-prefeito de Malacacheta (MG), Fábio Ramalho é um empresário e atualmente o 1º vice-presidente da Câmara.

Nesta semana, ele defendeu o aumento de 4% no salário de parlamentares, o que elevaria os rendimentos mensais para R$ 39 mil. A sugestão foi vista como uma tentativa de se aproximar dos deputados.

PSL não quer se envolver

Hoje, o líder do PSL, deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP), disse que a legenda não deverá entrar na disputa.

O partido do presidente eleito tem trabalhado para assegurar base política no Congresso Nacional e entre as costuras está a decisão de não lançar candidato.

“Eu acho muito difícil [o PSL lançar candidatura], acredito que vá ser uma pessoa de outro partido. Essas articulações estão acontecendo dentro do Congresso, estão ventilando, todos que estão ali estão se articulando publicamente ou nos bastidores”, disse o deputado.

(Com Agência Brasil)

ComentáriosComentários