JPMotos
Candidatura própria do PT para eleição municipal de Fortaleza ganha força
26 de janeiro de 2016 às 09:41

20160126071525_1207_capa

Lideranças do PT no Ceará se reuniram na noite de ontem, em Brasília, com o presidente nacional da agremiação, Rui Falcão, para discutir se o partido terá candidatura própria na eleição municipal de Fortaleza. No centro dos debates estiveram os deputados federais Luizianne Lins, ex-prefeita da Capital, José Guimarães, líder do Governo na Câmara dos Deputados, De Assis Diniz, presidente estadual da legenda, e o deputado estadual Elmano de Freitas, presidente municipal da sigla.

A reunião se prolongou até as 23h30, no horário de Brasília. Segundo Elmano de Freitas, os petistas cearenses chegaram a uma “compreensão articulada com o PT nacional de lançamento de candidatura própria em Fortaleza”, mas o assunto ainda será tratado em conversas com o governador Camilo Santana, que, apesar de não ter se manifestado sobre o tema, é aliado do atual prefeito Roberto Cláudio.

“Nós vamos construir essa candidatura por meio de um grande debate do partido, ouvindo lideranças, buscando construir uma cobertura de consenso com a determinação de construir um conjunto de propostas para Fortaleza”, afirmou.

Estratégia

O deputado estadual disse, ainda, que, após ouvir as opiniões dos petistas presentes no encontro, o dirigente Rui Falcão deixou claro que há uma linha estratégica de fortalecimento do partido em 2016 e, para isso, lançará candidatura em várias capitais do País. Fortaleza está entre as cidades cotadas.

No Estado do Ceará, de acordo com o deputado Elmano, municípios como Quixadá, Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha também foram citados como importantes na busca por uma “grande unidade do PT”. A estratégia é fortalecer a imagem da sigla em um momento que o partido passa por fragilidade na sua imagem em decorrência dos escândalos de corrupção envolvendo a Petrobras.

Ainda de acordo com Elmano de Freitas, a proposta é debater o assunto com o governador Camilo Santana, que ainda não se pronunciou se retribuirá o apoio ao prefeito Roberto Cláudio ou ao candidato do próprio partido na eleição de outubro. “Vamos discutir nomes, mas com muita tranquilidade, ouvindo, considerando. Vamos passar para o governador a opinião do PT para a construção de uma candidatura”, detalhou Elmano.

Segundo o petista, já há nomes em discussão para disputar o pleito municipal. Ele citou, além do próprio nome, Luizianne Lins, José Guimarães, o secretário estadual da Cultura, Guilherme Sampaio, o vereador licenciado Acrísio Sena, hoje assessor do Governo do Estado, e também o senador José Pimentel. “Mas nós achamos que agora não é hora de definir nome, mas de fazer uma grande conversa dentro do partido, com todas as forças”, ponderou.

Mais cedo, em entrevista ao Diário do Nordeste antes de embarcar para Brasília, Elmano já havia afirmado que o PT de Fortaleza não apoiará a campanha do prefeito Roberto Cláudio (PDT) à reeleição. “O PT de Fortaleza reuniu sua executiva municipal e, por unanimidade, aprovou que nós devemos apresentar uma candidatura própria para debater com a sociedade de Fortaleza as posições, propostas do PT para a cidade”, declarou o petista, que também demonstrou preocupação do partido em relação ao apoio do governador Camilo Santana.

Conferência

Elmano de Freitas antecipou que uma reunião do diretório será realizada na quarta-feira (27) e, no sábado (30), haverá uma conferência eleitoral em âmbito estadual, “onde iremos definir uma linha geral para o partido, apresentar candidaturas em vários municípios do Estado e em nossa Capital”.

Na última quinta-feira, petistas se reuniram, em Fortaleza, para lançar um manifesto em favor da candidatura do PT na capital cearense. Na ocasião, eles admitiram que querem buscar consenso de posição com o governador Camilo Santana, que têm demonstrado apoio ao prefeito Roberto Cláudio, apesar de ainda não ter se posicionado, oficialmente, sobre o tema.

Elmano chegou a afirmar, na quinta-feira, ao Diário do Nordeste, que petistas do diretório municipal de Fortaleza ainda não haviam conseguido uma audiência com o governador do Estado para conversar sobre as eleições para a Prefeitura da Capital. O presidente estadual do PT, De Assis Diniz, evitou dar entrevistas após o encontro com o presidente nacional do partido. Ao ser procurado, ele passou o telefone para o presidente municipal do PT, Elmano de Freitas.

 

Fonte: Diário do Nordeste

 

145 total views, 3 views today

ComentáriosComentários