JPMotos
Dr. Santana é condenado por desvio e acusa Justiça de perseguir o PT
7 de fevereiro de 2019 às 15:20
61
Visualizações

O Ministério Público Federal (MPF), através de sentença proferida pelo juiz federal Fabrício de Lima Borges, da 16ª Vara, condenou o ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Santana (PT), acusado de desviar recursos que deveriam ter sido aplicados na requalificação de Unidades Básicas de Saúde do município. Cabe recurso.

Santana terá de pagar multa, além de perder os direitos políticos por quatro anos e o cargo público efetivo de médico ocupado no Ministério da Saúde. Além dele, também foi condenado a pagamento de multa e perda de direitos políticos o ex-secretário de Saúde de Juazeiro, Antônio Bonaparte de Santana.

De acordo com a ação, constatou-se que, em 2011, foi realizada uma transferência de R$ 378 mil para o Fundo Municipal de Saúde de Juazeiro do Norte, montante que deveria ter sido destinado ao financiamento de reformas em Unidades Básicas de Saúde de Juazeiro do Norte.

Outro lado

Procurado pelo Miséria, Dr. Santana afirmou que irá recorrer da decisão na 2ª instância, e caso necessário, em instância superior. Ele argumentou que a verba repassada à época foi utilizada para pagamento de funcionários, com posterior reposição de caixa.

Santana também acusa o juiz de perseguição política. Diz que em “escala regional, está acontecendo com membros do PT o mesmo que com o Lula”. O ex-prefeito exemplifica como “perseguição” a nova sentença atribuída a Lula em relação ao sítio de Atibaia, na qual foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão, além do que já cumpre em Curitiba.

Para o ex-gestor de Juazeiro do Norte, há vigente a prática de “lawfare” quando ações jurídicas são usadas como argumento para atacar politicamente pessoas antagonistas.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Felipe Azevedo/Agência Miséria

ComentáriosComentários