JPMotos
Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é preso pela PF
6 de junho de 2017 às 13:30

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foi preso pela Polícia Federal nesta terça-feira (6) em um desdobramento da Operação Lava Jato. Batizada de “Manus”, a ação da PF apura atos de corrupção ativa e passiva, além de lavagem de dinheiro envolvendo a construção da Arena das Dunas, o estádio de Natal que recebeu jogos da Copa.

Em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal, a polícia afirma que o estádio teria tido um sobrepreço de R$ 77 milhões.

Ex-ministro do Turismo dos governos Dilma e Temer, Henrique Alves é alvo de um dos cinco mandados de prisão preventiva que foram expedidos pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

A PF também cumpre um mandado de prisão contra outro ex-presidente da Câmara, o deputado federal cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso em Curitiba desde o final do ano passado.

Além dessas duas, há outras 31 ordens judiciais. São cumpridos ainda seis mandados de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar esclarecimentos) e 22 mandados de busca e apreensão nos Estados do Rio Grande do Norte e do Paraná.

Delação

A operação foi deflagrada a partir da delação da Odebrecht, que, segundo a PF, aponta “o efetivo recebimento de vantagens indevidas por dois ex-parlamentares cujas atuações políticas favoreceriam duas grandes construtoras envolvidas na construção do estádio, um dos palcos da Copa do Mundo de 2014”.

A PF alega que as investigações incluíram, além das delações, informações obtidas a partir das quebras dos sigilos fiscal, bancário e telefônico dos envolvidos entre 2012 e 2014.
O nome da operação é uma referência ao provérbio “Manus Manum Fricat, Et Manus Manus Lavat”, que significa “Uma mão esfrega a outra, uma mão lava a outra”.

Fonte: UOL

 

168 total views, 2 views today

ComentáriosComentários