JPMotos
Vice de Uruburetama assume cargo de prefeito afastado sob gritos de “ele merece”
16 de julho de 2019 às 10:14
20
Visualizações

Eleito vice-prefeito de Uruburetama em 2016, Artur Wagner Vasconcelos Nery (PCdoB) foi empossado provisoriamente na manhã desta terça-feira (16) como prefeito do município, após a Câmara afastar, por 90 dias, José Hilson de Paiva, envolvido em um escândalo que tem pelo menos 17 vítimas de estupros e abusos sexuais. Artur chegou à Câmara sob gritos da população de “ele merece”, para, em seguida, receber da presidente da Casa, Maria Stela Gomes Rocha (Cidadania), conhecida como “Tete”, o termo de posse. Após a assinatura, concedeu sua primeira entrevista à imprensa como prefeito. 

“Eu não posso dizer que fui tomado de surpresa, mas eu apenas estou cumprindo o que a Constituição manda. É um afastamento provisório, mas eu quero dizer que eu estou à disposição do povo de Uruburetama enquanto isso perdurar(…) Nesse período que eu estarei à frente da prefeitura de Uruburetama, eu não procurarei causar grandes traumas à população que já vive sofrida com o que vem acontecendo”, disse. 

Acusações de chantagem

Réu por extorsão e formação de quadrilha por supostamente chantagear José Hilson de posse do material de vídeo divulgado, Artur Nery foi questionado sobre desde quando tinha conhecimento dos casos. “Saber, de ouvir dizer, eu sabia há muito tempo. Mas eu não recebi denúncia nenhuma, não. Eu até posso recordar aqui, há um ano atrás, no dia 8 de março, pra ser mais específico, foi que surgiram as primeiras denúncias contra ele aqui. Denúncias com provas, né? (…)”, disse. 

Sobre a acusação de extorsão, a versão de Artur é de que recebeu um telefonema de José Hilson, insistindo para que ele fosse à sua casa com o objetivo de montar uma cena que caracterizasse a chantagem do então vice-prefeito. “Eu sou incapaz de fazer uma coisa dessa. Mesmo com um adversário. O processo correu e depois eu fui surpreendido, (soube) que eu estava sendo processado”, afirmou. 

Em relação às novas denúncias, publicadas pelo Sistema Verdes Mares, pediu desculpas à população. “Absurdo. Eu tenho que pedir desculpas à população de Uruburetama por ter me aliado com um cara desse e ter ajudado ele a ser eleito, quero pedir desculpas não à população, mas principalmente às mulheres que foram molestadas por ele. Não tem volta, em termos de caráter”, concluiu. 

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários