JPMotos
VÍDEO – Sente dores na coluna? Médico especialista orienta como tratar o problema quando ele é constante
5 de julho de 2018 às 06:25
122
Visualizações

15

Desconforto comum em muitos brasileiros, dor nas costas é, na maioria das vezes, mascarada com analgésico. No entanto, especialistas advertem que o incômodo pode ser sintoma de doenças graves.

Segundo o médico neurocirurgião vascular José Correia Júnior, que atende em uma clínica de Cajazeiras, todo cuidado é pouco quando se trata de dor na coluna, e o problema deve ser avaliado logo.

José Correia Júnior alerta que muitas vezes a dor vem acompanhada de fatores de risco crônicos.

Tabagismo, sedentarismo, obesidade, vícios de postura, carregamento excessivo e errado de peso, entre outros, podem gerar dores e problemas mais complicados de se tratar, segundo ele.

O médico explica que o tratamento na maioria dos pacientes é preventivo. Mas para isso é preciso que as pessoas procurem um especialista o quanto antes.

 

José Correia Júnior é neurocirurgião vascular e trabalha na Clínica Ame Saúde, em Cajazeiras

Mais de 40% dos brasileiros são acometidos ou já foram por alguma dor na região lombar ou na coluna. Mas, de acordo com José Correia Júnior, só 5% necessitam de tratamento mais intenso. Os demais casos se resolvem com o que ele chama de “tratamento conservador”.

“Esse acompanhamento de especialista é muito importante porque cada caso é um caso. Muitas vezes a pessoa chega dizendo que está cheia de hérnias, mas não tem dor. Muitas vezes é o contrário. Então, a gente tem que avaliar nível por nível, paciente por paciente e indicar o melhor tratamento para ele”, observa o médico.

José Correia Júnior esclarece ainda que o tratamento deixa de ser conservador e passa a ser mais intensivo quando o problema piora a ponto de causar anomalias como hérnia, problemas nos ligamentos, nos discos, desvio anormal na coluna etc.

Serviço

Em Cajazeiras, José Correia Júnior atende exclusivamente na Clínica Ame Saúde, que fica localizada na Avenida Aldo Matos de Sá, nº 135, próximo ao Hospital Regional de Cajazeiras.

Telefones: (83) 3531-1106 / (83) 9.9315-2902 / 9.9964-8070 / 9.9915-4030 / 9.9315-2288.

DIÁRIO DO SERTÃO

ComentáriosComentários