JPMotos
Em Los Angeles: Ídolo do jazz, cantor americano Al Jarreau morre aos 76 anos
14 de fevereiro de 2017 às 09:56

20170213070044_4236_capa

O cantor de jazz Al Jarreau morreu neste domingo, aos 76 anos, em Los Angeles, nos Estados Unidos, pouco depois de anunciar sua aposentadoria dos palcos.

O empresário do cantor, Joe Gordon, anunciou a morte em um comunicado enviado à imprensa. Al Jarreau tinha sido hospitalizado por fadiga, mas a causa da morte não foi divulgada.

“Al Jarreau morreu às 5h30 locais em Los Angeles. Ele estava hospitalizado, acompanhado do filho Ryan, da esposa Susan, amigos e da família”, explicou o empresário.

A família realizará um funeral para as pessoas mais próximas do cantor. Não haverá uma homenagem pública pela morte de Al Jarreau.

Al Jarreau nasceu em Milwaukee, no estado de Wisconsin, e seu estilo fez com que ele rapidamente se tornasse em uma estrela no mundo do jazz. No entanto, o cantor só foi se consagrar quando chegou em Los Angeles e assinou contrato com a Warner Bros.

Em 1977, Al Jarreau venceu o primeiro de seus sete prêmios Grammy pelo álbum “Look de the Rainbow”.

Relação com o Brasil

Em entrevista, Al Jarreau revelou a sua “satisfação” e mesmo o “nervosismo” pouco antes de se apresentar em terras brasileiras, em 2014. “Estou feliz, rindo, sorrindo, e cheio de expectativa, alegria. Estou nervoso, com medo, apavorado”, disse ele,  na ocasião.

“Comecei ouvindo música brasileira em 1963, com Tom Jobim, Baden Powell, Sergio Mendes, Milton Nascimento, Ivan Lins. Eles transformaram minha vida, amo essa música. Por isso é tão importante para mim vir ao Brasil e tocar onde eu comecei a ser quem eu sou”, afirmou o músico, que, além de repetir várias vezes as palavras “feijoada” e “favela”, fala na terceira pessoa, cantarola clássicos do jazz e imita sons percussivos com a boca.

Jarreau estava na lista de atrações já confirmadas para o 6º Música em Trancoso, festival com grandes nomes da música clássica e moderna, realizado no Sul da Bahia entre os dias 18 e 25 de março.

Fonte: EFE

133 total views, 1 views today

ComentáriosComentários