JPMotos
Atlético-MG derrota o Libertad e retoma liderança do Grupo 6
27 de abril de 2017 às 06:39

Não foi a atuação empolgante que o torcedor esperava. Mas, nesta quarta-feira, contando com o talento dos atacantes Fred e Robinho, o Atlético Mineiro confirmou o favoritismo e venceu o Libertad por 2 a 0, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela quarta rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores.

Após descontar a derrota sofrida para o time paraguaio na semana passada, o Atlético Mineiro retomou a liderança da chave, com os mesmos sete pontos do Godoy Cruz, que enfrenta o Sport Boys (Bolívia) nesta quinta-feira, fora de casa. Já o Libertad está em terceiro, com quatro pontos.

O Atlético Mineiro volta a jogar pela Libertadores na próxima quarta-feira contra o Sport Boys, na Bolívia. Antes, contudo, faz o primeiro jogo da decisão do Campeonato Mineiro, neste domingo, contra o Cruzeiro, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Já o Libertad enfrenta na próxima quinta, fora de casa, o Godoy Cruz.

A derrota e a passividade frente ao próprio Libertad na semana passada, fora de casa, levaram o técnico Roger Machado a promover algumas mudanças na equipe, como as entradas do goleiro Victor – uma das lideranças do elenco e herói da conquista do título da Libertadores de 2013 – e do meia Maicosuel.

Mas as mudanças, ao menos no início, não surtiram efeito. O Atlético Mineiro seguiu com seu ritmo habitual em parte desta Libertadores: movimentando-se no meio, trocando passes e valorizando a posse de bola, mas sem criar perigo ao Libertad.

Era um jogo tático e estudado – bem ao estilo que consagrou Roger Machado. E, embora os laterais chegassem à frente, os meias não aproximavam e nada de concreto ocorria. Fred só foi finalizar a primeira aos 13 minutos – e para fora, sem perigo.

Os minutos avançavam e a ansiedade parecia aumentar. O Libertad, satisfeito com o empate, fechava-se bem e aumentava o desespero no estádio Independência. Finalizações de longa distância – dos volantes Rafael Carioca e Elias – e cruzamentos da intermediária passaram a ser a alternativa do Atlético Mineiro.

Aos 43 minutos, novamente de fora da área, a equipe criou sua primeira chance. Robinho tentou fazer tabela, sofreu a falta e, de longe, com muita força, Otero cobrou e acertou o travessão. E foi só. Embora com quase 65% de posse de bola, a equipe terminou o primeiro tempo com apenas duas finalizações certas.

Nada mudou no início do segundo tempo. A bola rodava, os pontas ou laterais avançavam e cruzavam quase sempre sem efetividade. Mas foi assim, aos oito minutos, após cobrança de escanteio, que Leonardo Silva cabeceou com perigo para boa defesa de Muñoz.

Rafael Moura, então, foi a campo no lugar de Otero. Quem passou a jogar melhor, contudo, foi o Libertad. Diante da inoperância do Atlético Mineiro, o time paraguaio saiu da defesa, começou a pressionar e quase abriu o placar aos 18 minutos: Aquino recebeu sozinho dentro da área e chutou firme. Victor fez grande defesa.

O talento do elenco atleticano, contudo, falou mais alto. Quando o time parecia perdido, já aos 26 minutos, Fred recebeu na entrada da área, fez um excelente trabalho de pivô e tocou para Robinho, livre pela direita, avançar e bater cruzado, com precisão.

Se não condizia com a atuação da equipe, o gol ao menos coroava o talento de Fred e Robinho. Em vantagem, então, o Atlético Mineiro segurou a pressão e aproveitou o contra-ataque para ampliar já aos 43 minutos, com o equatoriano Cazares. Um importante resultado, que recoloca o time na liderança da chave.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 0 LIBERTAD

ATLÉTICO-MG – Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Otero (Rafael Moura), Maicosuel (Adilson) e Robinho (Cazares); Fred. Técnico: Roger Machado.

LIBERTAD – Rodrigo Múñoz; Alan Benítez, Luis Cardozo, Antolín Alcaraz e Salustiano Candia; Iván Ramírez (Marcelo Cañete), Néstor Giménez (Bareiro), Sergio Aquino, Ángel Cardozo Lucena e Jesús Medina; Santiago Salcedo. Técnico: Fernando Jubero.

GOLS – Robinho, aos 26, e Cazares, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rafael Carioca e Fred (Atlético-MG); Sergio Aquino, Ángel Cardozo Lucena e Rodrigo Múñoz (Libertad).

ÁRBITRO – Wilson Lamouroux (Fifa/Colômbia).

RENDA – R$ 1.226.125.

PÚBLICO – 18.838 pagantes.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

142 total views, 1 views today

ComentáriosComentários