JPMotos
Fortaleza faz estreia amarga e perde para Clube do Remo na Série C 2017
15 de maio de 2017 às 07:39

Com um gol de pênalti no segundo tempo, o Clube do Remo/PA superou o Fortaleza na estreia de ambos na Série C do Brasileiro, ontem à noite no Estádio Mangueirão. O placar de 1×0 para os Azulinos, no entanto, não reflete o que foi a partida, onde o Tricolor do Pici desempenhou um bom papel, apesar de estar com um time ainda mutilado pela falta de peças de reposição e sem reforços à altura.

Pela desenvoltura do Leão do Pici em campo, o resultado poderia ser no mínimo um empate, contudo, a realidade de pressão permanente pela qual passa o time cearense ofusca o que é produzido de bom nos 90 minutos, se o placar não for favorável.

Membros administrativos do Fortaleza criticaram a performance do árbitro Antonio Neuricláudio do Rêgo Costa, da Federação do Acre, por não ter marcado várias faltas violentas a favor das suas cores e inclusive não ter apresentado cartões no momento oportuno das infrações.

Pouco trabalharam

No jogo em si, os dois goleiros, Marcelo Boeck pelo Fortaleza e Vinícius pelo Remo, pouco trabalharam no primeiro tempo, muito menos o arqueiro tricolor.

Marcelo Boeck veio pegar na bola a primeira vez aos 11 minutos do primeiro tempo, quando o Remo tentou aprofundar uma jogada e a bola acabou nas mãos do goleiro tricolor.

O time orientado pelo técnico Paulo Bonamigo teve direito a quatro escanteios no primeiro tempo, contra apenas um do Clube do Remo, o que foi mais uma evidência do controle de jogo sobre o time da casa.

O Fortaleza se ressentiu muito da falta de atacantes natos na primeira etapa, pois surgiram vários cruzamentos na área e sem aproveitamento por atletas definidores de jogada. O lado esquerdo tricolor funcionou bem, com Bruno Melo e Éverton e desse setor vários levantamentos na área foram feitos, sem que houvesse um centroavante.

Mesmo sem estar com um atacante nato, o Fortaleza se distribuiu bem em campo, utilizando o sistema 4-1-4-1, onde o meia Leandro Lima era o único que ficava no comando de ataque, de forma improvisada, pela ausência de atacantes em melhores condições de jogo.

O Leão do Pici mostrou-se bastante compactado em suas linhas, com posse de bola e marcação forte. O Remo, com quase 10 contratações em campo, mostrou desentrosamento na maior parte do tempo, errando passes e aceitando a marcação tricolor.

Na segunda etapa, o técnico Paulo Bonamigo acertou com a entrada de Hiago, que teve uma chance para marcar de cabeça, mas não conseguiu.

Aos 28 minutos, num contra-ataque, o Leão do Pici ficou com a defesa aberta, Edgar penetrou na área e foi derrubado por Ligger. Pênalti, que Nino Guerreiro cobrou no meio do gol e a bola passou entre as pernas de Marcelo Boeck: 1×0. O Remo valorizou tanto o resultado, que vários jogadores seus passaram a cair em campo, retardando o jogo.

O Leão continuou pressionando, mas sem forças para empatar a partida.

Fonte: Diário do Nordeste

309 total views, 1 views today

ComentáriosComentários