JPMotos
Escândalo de corrupção: Promotora do caso Odebrecht recebe ameaça de morte no Equador
24 de outubro de 2017 às 05:42

O Ministério Público (MP) do Equador denunciou neste domingo ameaças de morte contra a promotora Diana Salazar, que participou da acusação no escândalo da Odebrecht, em que o vice-presidente do país, Jorge Glas, foi detido, e da ação que levou a prisão o ex-mandatário da Federação de Futebol Luis Chiriboga.

No Twitter, o órgão informou que Diana recebeu ameaças de morte e publicou um vídeo em que uma organização, autodenominada Frente de Liberdade Popular, anuncia a realização de possíveis atentados contra a promotora.

O ministro do Interior, César Navas, disse à “Radio Pública de Ecuador” que as medidas de segurança para proteger a funcionária e a família serão redobradas. Segundo ele, o Serviço de Inteligência está investigando a origem das mensagens e é possível que ainda neste domingo seja liberado o primeiro relatório sobre o caso.

Diana participou do processo que, em agosto, apontou os vínculos de Jorge Glas em um caso de associação ilícita relacionado ao escândalo da Odebrecht.

A promotora não seguiu com o caso, que foi passado ao promotor-geral, por se tratar do vice-presidente. Posteriormente, um tribunal de Quito ordenou a prisão preventiva de Glas, que está detido na capital à espera da audiência de julgamento.

Também em agosto, a justiça confirmou a condenação a dez anos de prisão de Luis Chiriboga, e do ex-tesoureiro da federaçao, Hugo Mora, por lavagem de dinheiro. Nesse caso, a promotora afirmou que o presidente da entidade teria se aproveitado da posição que tinha para obter benefícios econômicos e materiais.

Fonte: Veja

72 total views, 1 views today

ComentáriosComentários