JPMotos
Quase 3 mil pessoas defendem a vaquejada em Brasília (DF)
25 de outubro de 2016 às 17:47

1477407027153

Mobilização foi organizada por associações e núcleos do setor e acontece em Brasília (DF), 
nesta terça e quarta-feira, dias 25 e 26; cerca de4 mil pessoas são esperadas na 
Esplanada dos Ministérios
 
De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, pelo menos 2,8 mil pessoas, 410 caminhões,
1,2 mil cavalos, 53 ônibus e 114 carros estão na Esplanada dos Ministérios, na manhã desta 
terça, dia 25, em ato público a favor da vaquejada. 

1477401123988
Os organizadores do evento dão uma estimativa maior de público: 5 mil pessoas, 2 mil animais.
À noite, ainda de acordo com os organizadores, a expectativa é de que o público chegue a 10 mil
pessoas. 

Neste momento, parlamentares, membros da Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ) e da 
Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) discursam no carro de som. 
Há pouco foi anunciada uma reunião, agendada para as 15h, com a comitiva e o Ministro da Casa 
Civil, Eliseu Padilha. Às 14h também está prevista uma reunião com o ministro da 
Agricultura,Blairo Maggi, na sede do Ministério. Às 14h30 haverá uma audiência pública na
Câmara dos Deputados, realizada pela Comissão de Esportes e do Meio Ambiente. 

O veterinário David Ferreira veio de João Pessoa, na Paraíba, junto com outros amigos e 
profissionais do setor de vaquejada de Natal (RN) e do estado de Pernambuco, para prestigiar o
evento. Questionado sobre a possibilidade de maus tratos, ele afirma: "Hoje, com o protetor de
cauda, ao puxar o rabo do boi, espalha a tração em diversos pontos, o que impossibilita 
qualquer lesão". 

A cidade nordestina com maior representatividade na vaquejada, Cachoeirinha, em Pernambuco, 
está com pelo menos 80 pessoas em Brasília para participar da mobilização. São artesãos, 
vaqueiros, lojistas e cavaleiros que vieram em dois ônibus e um caminhão à capital. O artesão 
Lucimero Alves de Almeida, de 37 anos, sempre trabalhou com a produção de artigos de arreio, 
como luvas, selas e cabeçadas. "Com a decisão do STF, a nossa venda dos produtos já diminuiu 
em 70%, está tudo mundo difícil", revela
 
Almeida conta que a Cachoeirinha tem cerca de 22 mil habitantes e 90% deles vivem da vaquejada:
 "Sou casado, tenho quatro filhos e a nossa renda vem da fábrica que temos em casa. 

O vaqueiro e também artesão João Alberto, conhecido como "Betão Vaqueiro" diz que proibir a 
vaquejada é mais um golpe a uma cidade que está sofrendo há seis anos com a seca. "Estamos sem
assistência e começando a passar dificuldade. Para vir pra cá fizemos uma 'vaquinha' com todo 
mundo pra pagar a viagem".
 
Programação prevista:
10h – Ato público em frente ao Congresso Nacional
12h – Vaqueiros receberão a benção em frente à Catedral de Brasília 17h – Concentração em 
frente ao Congresso Nacional para Cavalgada “Vaquejada Legal
18h – Ave Maria interpretada por artistas em homenagem aos vaqueiros e cavaleiros
19h – Manifestação com a apresentação de artistas que apoiam a Vaquejada Legal
21h –Encerramento
 
Relembre o caso
No dia 6 de outubro, o plenário do Supremo Tribunal Federal foi favorável à Ação Direta de 
Inconstitucionalidade (ADI) 4983, ajuizada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot,
contra a Lei 15.299/2013, do estado do Ceará, que regulamenta a vaquejada como prática 
desportiva e cultural no estado. A maioria dos ministros acompanhou o voto do relator, 
ministro Marco Aurélio, que considerou haver “crueldade intrínseca” aplicada aos animais na 
vaquejada.
 
O ministro Edson Fachin, no entanto, divergiu do relator e votou pela improcedência da ação, 
justificando que a vaquejada consiste em manifestação cultural. O mesmo entendimento foi 
reconhecido pela própria Procuradoria Geral da República na petição inicial e seguido, também 
naquela sessão, pelo ministro Gilmar Mendes. Também votaram contra, no dia 2 de junho, os 
ministros Teori Zavascki e Luiz Fux, que seguiram a divergência, no sentido da validade da lei
estadual. 

Fonte:Francisco Romero Filho/Fortaleza (CE)
 

193 total views, 1 views today

ComentáriosComentários