JPMotos
Com movimento 11% maior em outubro, Orlando Bezerra deverá ser reformado antes da privatização
13 de novembro de 2017 às 11:02

Motivo de diversas especulações acerca de como será gerido, o Aeroporto Orlano Bezerra de Menezes figura recentemente na rota das consideráveis modificações no equipamentos públicos na região.

Registrando maior movimentação de passageiros em comparação com outubro do ano passado, o terminal deverá ter a pista reformada em breve, independente de licitações. É o que garantiu o Presidente do Senado, Eunício Oliveira, agente político que demonstrou engajamento com a readequação do aeroporto durante este ano.

Eunício esteve reunido com o presidente da Câmara de Dirigentes Logistas de Juazeiro do Norte, quando anunciou o andamento no projeto que prevê readequar a pista para receber aeronaves maiores, o que garante a permanência das companhias aéreas e mantém o funcionamento efetivo do aeroporto.

NÚMEROS POSITIVOS

Importante agente integrante do desenvolvimento de toda a região do Cariri e circunvizinhas o Orlando Bezerra registrou aumento considerável na movimentação de passageiros em outubro.

Segundo dados da INFRAERO, foram 42.236 embarques e desembarques, 11,37% a mais do que no mesmo período do ano passando, quando o índice atingiu 37.925. No acumulado entre janeiro e outubro, somam-se 452.456 passageiros transitando no terminal.

O presidente da Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) afirmou ao Presidente da CDL de Juazeiro do Norte, na tarde desta sexta-feira, 10, que a obra do Pátio de Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes será iniciada, em breve, independente do processo de licitação, assim passando a receber aeronaves de maior porte e consequentemente contribuindo para o desenvolvimento da região do Cariri.

LEILÃO

O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil divulgou, nesta quarta-feira (8), que oito empresas de consórcio estão autorizadas a realizar Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte.

As empresas interessadas e aprovadas para efetuar os trâmites divulgaram os valores dos eventuais ressarcimentos de cada aeroporto nos quais ocorrerão os estudos. Os estudos no  Orlando Bezerra deverá custar até R$ 4,2 mi, segundo estimativa feita pela Consórcio Consultores.

O levantamento faz parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Os grupos autorizados terão prazo de 120 dias para a elaboração e apresentação dos estudos ao Ministério. De acordo com o edital, os estudos dos consórcios selecionados pela comissão terão os valores ressarcidos pelos futuros vencedores dos leilões.

Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Com Parceria Site Miséria.com.br

86 total views, 1 views today

ComentáriosComentários