JPMotos
Ministro acusa empresa apadrinhada por Cid de atrapalhar licitação da transposição
28 de abril de 2017 às 12:18

O ministro da Integração, Helder Barbalho (PMDB), acusou, na quarta-feira (26), o consórcio Passareli-PB Construções por tentar atrapalhar o edital para a conclusão do eixo norte da transposição do rio São Francisco

O peemedebista afirmou que, primeiro, as construtoras tentaram impugnar o leilão reverso para a licitação na véspera do evento. Sem obter sucesso, a PB Construções reduziu o valor da menor oferta, que já era da própria construtora, sete vezes.

“Curiosamente, eu nunca tinha visto isso, mas ela faz sete lances em cima do seu próprio lance para reduzir o preço. Sete! Eu sempre tinha visto em leilão o seguinte: eu dou o lance maior, ou menos, de acordo com a intenção. E eu espero meu concorrente se manifestar. Não, neste caso não. Sete lances. O que fica claro o que: eu não consigo me adequar na técnica, então eu vou sensibilizar no preço”.

A construtora venceu o leilão reverso com a menor oferta, porém foi desclassificada por não se adequar aos parâmetros técnicos. Helder Barbalho ainda afirmou que não iria arriscar uma obra de R$ 500 milhões e de alta complexidade nas mãos de uma empresa que não atende aos requisitos técnicos.

A PB Construções é apadrinhada pelo ex-governador Cid Gomes (PDT) e recebeu, no seu mandato, R$ 1.2 bilhão em licitação no Cinturão das Águas. O trecho pelo qual a construtora está responsável no Cinturão está atrasado.

Confira o vídeo:

CearáNews7

173 total views, 1 views today

ComentáriosComentários