JPMotos
Tirar carteira de habilitação no Ceará poderá se tornar mais caro e mais demorado
6 de setembro de 2017 às 11:30

A reformulação da resolução 168 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) poderá modificar o processo de formação de condutores de veículos automotores e elétricos. As mudanças poderão atingir também a realização dos exames, a expedição de documentos de habilitação e os cursos de formação especializados e de reciclagem.

Com as possíveis modificações, em breve, obter a carteira nacional de habilitação se tornará mais oneroso em todo o Estado do Ceará, é o que informa o Sindicato das Autoescolas do estado (SINDCFCS).

POSSÍVEIS ALTERAÇÕES

Entre as principais mudanças, estão o aumento do número de aulas de direção e de legislação, e a avaliação para moto fora dos circuitos fechados e legislações específicas para cada categoria de CNH. Além disso, o candidato terá que fazer um simulado antes de fazer a avaliação teórica e o reprovado será obrigado a fazer cinco aulas antes de uma nova prova.

As autoescolas tiveram recentemente que passar por várias adaptações tecnológicas, entre elas a implantação do videomonitoramento nas aulas práticas e teóricas, impostas também por resoluções a partir do mês de março.

Ainda de acordo com o SINDCFCS, está previsto também o aumento da carga horária para os cursos teóricos e práticos. De acordo com a minuta, quem pretende tirar a Autorização para Conduzir Ciclomotores deverá ter uma carga horária de 79 horas/aula, diferente do que é exigido atualmente, 30 horas/aula. Já a carga horária total de quem pretende se habilitar para categoria “A” (moto) passará de 65 horas/aula para 85 horas/aulas.

No processo para categoria “B” (carro) um aluno deve, hoje, ter 70 horas/aula, com a aprovação da resolução, ele deverá passar por 90 horas/aula em uma autoescola. A minuta com alterações se estende também para a adição das categorias “C, D e E”, além do curso de reciclagem para condutores infratores e os cursos em especialização de transporte.

INDICAÇÕES

Com isso, quem precisa obter sua carteira nacional de habilitação poderá procurar uma autoescola credenciada ao Detran em sua cidade. Segundo o presidente do SINDCFCS, Wellington dos Santos, “o Ceará está a frente dos demais estado e, falando em excelência na prestação dos serviços, somos os primeiros a implantar o contrato de Compliance dentro da categoria, aonde as autoescolas visam ofertar um melhor serviço sendo supervisionados por um setor autônomo do sindicato.”

O presidente do SINDCFCS ainda afirmou que “são muitas as possíveis mudanças, o sindicato das autoescolas está viajando, acompanhado as consultas publicas para garantir que o melhor permaneça tanto para a população, quanto para a categoria.”

Por Agência Miséria
Com Parceria Site Miséria.com.br

115 total views, 1 views today

ComentáriosComentários