JPMotos
Morte de Cristiano Araújo e da namorada chocou o país há 1 ano
25 de junho de 2016 às 07:35

20160624092046_1334_capaEra madrugada de uma quarta-feira quando a notícia do acidente de carro envolvendo o cantor Cristiano Araújo, de 29 anos, comoveu fãs de todo o país. A namorada do músico, Allana Moraes, de 19, morreu na hora. No início da manhã do dia 24 de junho de 2015, veio a confirmação de que um dos mais carismáticos ídolos sertanejos também tinha morrido.

A morte do jovem casal ganhou repercussão nacional e até mesmo na Europa, onde Cristiano Araújo começava a trilhar sua carreira internacional. Um ano depois da tragédia, o cantor continua com fã-clubes ativos e tem a admiração de muitos artistas. O pai do sertanejo, João Reis de Araújo, afirma que o número de pessoas que declaram amor ao filho dele ajuda a família a seguir em frente:

“Isto tem um significado importantíssimo, nunca deixaram de amar o Cristiano e nunca vão deixar de amar. Não tem nada que pague isto, é a melhor coisa que poderia acontecer. Eles que dão força para gente continuar na caminhada e é como eu sempre falo, o Cristiano está sempre junto com a gente, não deixou de estar o tempo todo do nosso lado”, afirmou João Reis.

O acidente ocorreu na BR-153, em Morrinhos, quando o sertanejo voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado. Além do casal, também estavam no veículo o motorista, Ronaldo Miranda, e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

Victor Leonardo conta que, antes do acidente, o clima no carro era de alegria. “A gente estava escutando as músicas, pois planejávamos a gravação de um DVD. Ele [Cristiano] estava super tranquilo, beijava a Allana toda hora. Eles estavam super apaixonados e, de repente, não vi mais nada. Sumiu tudo e não o vi mais depois”, recorda emocionado.

Cristiano Araújo estava no auge de sua carreira. Ele deixou dois filhos, João Gabriel e Bernardo.  Segundo o pai do cantor, os netos que o filho lhe deu são uma forma dele continuar vivo, além da música. “São presentes, a gente olha pra eles e vê o Cristiano”, afirma.

Fãs

A paixão dos fãs pelo artista é tão grande, que levou uma recepcionista  Eliane Brandão a deixar o emprego em Brasília e se mudar para Goiânia só para poder visitar o túmulo do ídolo todos os dias. Ela faz parte dos milhares admiradores que Cristiano Araújo deixou no país e no mundo.

“Para mim ele era único, um jeito, um carisma, tudo muito especial. Eu não tenho palavras pra descrever o amor que sinto por ele, é algo além da vida”, afirma a fã.

Durante a missa de 1 ano da morte do músico, a mãe dele, Zenaide Melo, declarou que o apoio dos fãs a ajuda a suportar a ausência do filho. “O carinho dos fãs faz uma corrente forte, se não fosse isso eu nem sei como estaria. A dor não passa, é como se fosse hoje a perda do meu filho, mas as mensagens me fortalecem, me sinto mais aliviada”, disse.

São muitas as histórias de pessoas que viram em Cristiano Araújo carisma e talento. A empresária Gerusa Carvalho, de 39 anos, disse que já era fã do cantor pelas músicas dele, mas que, após a morte dele, descobriu os detalhes da vida pessoal dele que ela não conhecia e ficou ‘fascinada’.

“Eu já era fã pelo talento dele, mas posso dizer que virei fã mesmo, de ter ele como ídolo depois que ele morreu, que a gente viu que a vida dele era tão linda, tão bonita, quanto a história da carreira dele. Um  menino simples, cativante e talentoso que vai ter pra sempre a minha admiração”, contou Gerusa.

Ela e a amiga de fã-clube, a dona de casa Cida Silva, viajaram para Goiânia só para participar das homenagens e visitar o túmulo do cantor um ano após sua morte. Gerusa que é de Fortaleza, e Cida, de São Paulo, disseram que estar no lugar onde Cristiano morava as fazem se sentir mais próximas do ídolo.

“Para mim ele nunca vai morrer. Estar aqui, no lugar onde ele nasceu e viveu, é uma energia que não tem tamanho. Eu sinto ele sempre perto da gente e para sempre vou mobilizar mais e mais fãs para que a história dele não tenha fim. Aliás, todo mundo que conhece a música e a história dele viram fãs”, afirmou Cida.

Acidente

Segundo o Corpo de Bombeiros, o sertanejo voltava de um show em Itumbiara, no sul do estado, por volta das 3h30, quando o veículo em que ele estava, um Range Rover, saiu da pista e capotou.

O cantor chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal de Morrinhos. Depois, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel até a capital, Goiânia. Em seguida, foi de helicóptero até o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde morreu.

Na parte da frente do carro, estavam um dos empresários do cantor, Vitor Leonardo, e o motorista Ronaldo Miranda. Segundo os bombeiros, eles sofreram ferimentos leves e também foram encaminhados a um hospital na capital.

O motorista foi indiciado pela Policia Civil e, em seguida, denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por duplo homicídio culposo. O processo segue em andamento na Comarca de Morrinhos, na região central de Goiás.

O delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, disse na época do indiciamento que o motorista  foi negligente e imprudente. “Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade”, disse.

Para o delegado, a soma de vários fatores levaram à morte do casal, como a troca das rodas do veículo, um Range Rover Sport 2015. “O conjunto excesso de velocidade, danos da roda e a falta do uso de cinto segurança foram determinantes para o resultado trágico”, destacou Jacomelis.

Fonte: G1

132 total views, 1 views today

ComentáriosComentários