JPMotos
Acusado de homicídio em Antonina foi morto em Farias Brito 15 dias após deixar a cadeia
22 de setembro de 2017 às 12:03

O jovem Emerson Henrile Agapto de Sousa, de 25 anos, foi assassinado a tiros por volta das 20 horas desta quinta-feira na Rua Augusto Moreira em Farias Brito. Ele era de Antonina do Norte, mas ultimamente estava residindo perto da creche do Bairro Alecrim em Farias Brito após obter sido posto em liberdade há duas semanas. Emerson chegava em casa quando foi surpreendido por dois homens que se aproximaram numa moto e já foram atirando.

O ex-presidiário respondia por crimes de homicídio, danos, tráfico de drogas, assaltos em Antonina do Norte, Assaré, Aiuaba, Tauá, Crato e Farias Brito. O mesmo saiu correndo na tentativa de fugir da linha de tiros, mas foi perseguido pelos algozes que concluíram a execução após a vítima tombar na via pública. Uma patrulha comandada pelo Subtenente Simplício esteve no local e diligenciou na área à procura dos acusados os quais não foram identificados.

Ele é um dos acusados do assassinato do agricultor Francisco Ferreira Arraes, então com 64 anos, no dia 21 de outubro de 2010. “Chico da Glória”, como era conhecido, morava no Sitio Logradouro em Antonina do Norte, onde foi morto a pauladas por Emerson e Francisco Edomar Arrais, que morava nas Casas Populares de Antonina e fugiram numa moto Honda Titan 125 Fan de cor preta. Na época, Emerson residia na Rua Tristão Gonçalves, 68, no centro de Crato.

A vítima estava em casa quando a dupla chegou batendo a porta e chamando-o. Houve acirrada discussão entre os três e o motivo seria o débito de um deles para com Chico da Glória. O bate-boca evoluiu para luta corporal quando um deles apanhou um pedaço de pau e passou a golpear o agricultor atingindo-o na cabeça. Emerson foi preso em flagrante e Edomar, que cumpria pena em regime semi-aberto por homicídio, conseguiu fugir.

Este foi o primeiro homicídio do mês de setembro em Farias Brito e o sexto de 2017 no município ou a mesma quantidade em relação ao ano passado. O último deste ano tinha ocorrido no dia 16 de agosto na Rua do Cruzeiro, 263 no centro onde morava Cleidiana Rosendo de Sousa, de 31 anos. A mesma foi morta dentro de casa com um tiro no ouvido efetuado pelo seu ex-companheiro Germano Oliveira Silva, de 47 anos, o qual terminou preso três dias depois.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

276 total views, 2 views today

ComentáriosComentários