JPMotos
Acusado de incendiar e destruir fábrica de gelo e veículo do ex-cunhado em Icó preso na Paraíba
1 de novembro de 2018 às 11:41
152
Visualizações

Foi preso nesta quarta-feira, 31, por volta das 15h, em Campina Grande, na PB, através de prisão preventiva decretada pela comarca de Icó, interior cearense, Antonio Lisboa de Carvalho, de 51 anos, natural de Teresina, Piauí, residente na rua Ezequiel Rodrigues de Sousa, numeral 145, no bairro Alto Branco, de Campina Grande.

Antonio foi preso pelo policial civil Diogo, lotado na delegacia regional de polícia civil de Icó, juntamente com uma equipe da Delegacia de Repressão e Entorpecentes(DRE). Antonio Lisboa é acusado de ter incendiado e destruído uma fábrica de gelo, na madrugada de 10 de junho deste ano, localizada na rua Raimundo Frota, no conjunto Gama, de Icó, bem como um carro e uma câmara fria, no sítio Retiro, pertencentes ao ex cunhado, o empresário Glaubiedson Leite Holanda de 41 anos.

O empresário ainda teria sido ameaçado de morte pelo ex-cunhado Antonio Lisboa. Após a ação criminosa, o delegado George Alexandre Irineu Segundo, intensificou investigações em torno do caso com os inspetores Ítalo, Pedro Jorge, Júnior Pernambucano e escrivão Diogo, e através de imagens de câmeras, descobriu que o incendiário destruidor se tratava de Antonio Lisboa, ex cunhado do empresário.

As câmeras flagraram o incendiário chegando em Icó naquela noite circulando em um veículo fox de cor prata e se deslocando aos locais dos delitos pela madrugada, onde vários equipamentos industriais, móveis e um carro foram atingidos, ocasionando um prejuízo estimando em mais de 200 mil reais. Segundo o delegado George Alexandre, a primeira investida de Antonio Lisboa ocorrida em Icó aconteceu na madrugada de 10 de junho no sítio Retiro, onde lá um caminhão e uma câmara fria para armazenamento de 10 mil quilos de gelo foram destruídos. Depois, Antonio Lisboa se deslocou até o conjunto Gama e atacou a fábrica de gelo do empresário Glaubiedson Holanda, incendiando a fábrica e destruindo 120 cadeiras plástica, 50 mesas, 5 conservas de bebidas, 18 freezerers, sendo de médio, grande e pequenos porte, uma máquina de gelo e outros equipamentos.

O acusado já vinha sendo monitorado em Campina Grande a 2 dias pelo policial civil cearense da delegacia de Icó, Diogo. O delegado George Alexandre disse que a ação criminosa de Antonio Lisboa seria uma represália ao ex-cunhado Glaubiedson, pelo fim do relacionamento com a irmã dele. Lisboa estava separado, e culpou o ex cunhado pelo fato. A ação delituosa de Antonio Lisboa acabou respingando no patrimônio do ex cunhado. O homem deverá ser transferido de Campina Grande para Icó, onde será ouvido pelo delegado George Alexandre e seguirá para o presídio.

Com informações do correspondente Richard Lopes

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Agência Miséria

ComentáriosComentários