JPMotos
Acusado de matar Jonathan Kiss é encontrado morto dentro de sua casa em Juazeiro
4 de setembro de 2018 às 15:01
178
Visualizações

O lutador de MMA e dono de um salão de beleza, Marconi Lima da Silva, de 43 anos, foi encontrado morto dentro de sua casa, na Rua do Rosário, 821 (Salesianos) em Juazeiro, na manhã desta terça-feira. O corpo foi recolhido pelo rabecão e levado para a Perícia Forense com o objetivo de investigar a causa da morte. Maikon – como era conhecido – é acusado de envolvimento no crime de latrocínio que vitimou o promotor de eventos João Vicente da Silva, de 33 anos, o Jonathan Kiss, morto na madrugada do dia 10 de setembro de 2000.

Jonathan era uma pessoa muito conhecida e querida, cujo caso gerou grande repercussão em todo o Ceará. Dois anos depois, a polícia prendeu “Maikon” enquanto Romerson Afonso Nonato, o ‘Mineirinho’, se apresentou num programa de TV se entregando à polícia. Ambos negaram envolvimento no crime e, logo, conquistaram a liberdade. Maikon foi preso em São Paulo sob a acusação de porte de arma, falsidade ideológica e assaltos nos municípios de Praia Grande e São Bernardo do Campo.

A polícia paulista associou o rapaz ao caso Jonathan Kiss, que havia sido mostrado no programa Linha Direta da Rede Globo e descobriu um mandado de prisão preventiva contra o mesmo decretado em julho de 2001. Após ser solto, tornou a ser preso em Brejo Santo sob a acusação do furto de um carro em Juazeiro. Além disso, respondia por crime de ameaça contra Francinaide Dias da Silva, em junho de 2014, cuja vítima requisitou medidas protetivas judiciais.

O CRIME – Jonathan era promotor de eventos, radialista, decorador e editor da revista ‘Interview.com. Ele foi assassinado dentro de sua casa no bairro Novo Juazeiro com o pescoço degolado, afundamento craniano e mordidas por várias partes do corpo. Estava envolto num roupão na sala de sua residência, na Rua 101, casa 25, na terceira etapa do Novo Juazeiro. Provavelmente houve luta corporal que teria começado no banheiro e terminado na sala, onde estava o corpo. Os acusados levaram um aparelho de som e um videocassete.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários