JPMotos
Além de oito homicídios em quatro dias no Cariri, houve seis tentativas em quatro cidades
11 de outubro de 2017 às 11:43

Além de oito homicídios registrados entre sexta e segunda-feira, sendo três em Crato, dois em Juazeiro e os demais em Milagres, Mauriti e Caririaçu, o plantão policial registrou seis tentativas nos últimos dias. Foram duas à faca em Crato e outra em Caririaçu, uma à bala em Brejo Santo e outras duas à bala e faca em Juazeiro. Registros ainda de casos de violência doméstica em Várzea Alegre, Mauriti e Juazeiro, um de agressão em Juazeiro e disparo acidental em Mauriti.

Na manhã desta terça-feira, na Rua Raimundo Bilé, 58 (Bairro Riachinho) em Várzea Alegre, a polícia prendeu o mototaxista Antonio Luciano Bezerra, de 30 anos. Ele agrediu a golpes de capacete sua companheira Cristiana Lourenço, de 33, e o pai dela Raimundo Lourenço Filho, de 73 anos. Há oito dias ela tinha voltado para casa dos pais e, em meio ao entrevero, atingiu Antonio com um tijolo ferindo sua cabeça.

Outro caso de violência doméstica se deu na Vila Jatobá em Mauriti, onde a PM prendeu Paulo César Paixão, residente na Vila Hollywood, para responder por crimes de lesão corporal, ameaça, violação de domicílio, dano e infração a Lei Maria da Penha. Bastante alterado ele quebrou a porta da casa quando agrediu suas irmãs Geciana e Cicera Paixão e o seu pai Domingos Antônio Paixão. A primeira responde por tentativa de homicídio e falso testemunho, enquanto a outra é acusada de ameaça e danos.

Ainda em Mauriti a polícia esteve no Sítio Lajedo quando levou à delegacia o agricultor Francisco Leônidas dos Santos, o “Chico Preto”, residente no Sítio São Felix. Ele próprio ligou para a PM informando que, num depósito de sua propriedade houve um acidente com arma de fogo. Sua neta de 9 anos teria disparado acidentalmente atingindo na nuca uma irmã de 1 ano e 9 meses. A criança foi socorrida ao hospital local e a arma, também, levada à delegacia.

Antes, porém na Rua Padre Gomes (Bairro Rene Lucena II) em Brejo Santo, a polícia prendeu Francisco Diógenes Silva Cruz, o “Doloso” que mora naquela via. Ele tinha ido até à casa de Cícero Anderson Alves Santos procurando o primeiro dele “Bruno” que não estava. “Doloso” chamou Anderson para uma conversa quando sacou um revólver calibre 32 e efetuou três tiros, mas não o atingiu. O acusado fugiu numa moto Suzuki de cor azul e placa NRA-8805 de Milagres, mas foi preso com a arma.

Pouco tempo depois, deu entrada na UPA Limoeiro José Carlos, de 43 anos, o “Pelezinho” que mora no bairro Romeirão. Ele apresentava diversas escoriações pelo rosto e disse ter sido agredido por vários indivíduos. Às 15 horas de sábado, na Rua Professora Ivanir Soares (Campo Alegre) em Juazeiro, o jovem Vagner Bezerra de Almeida, de 26 anos, ali residente, foi lesionado com um tiro e socorrido pelo SAMU ao Hospital Regional. O acusado fugiu numa moto com uma mulher na garupa.

Por volta do meio dia deste domingo um jovem foi lesionado com cinco facadas em Caririaçu e terminou socorrido por populares ao hospital local. Cerca de uma hora depois, porém na favela denominada Alta Tensão em Juazeiro, dois irmãos entraram em luta corporal e um deles saiu lesionado a golpes de faca, sendo socorrido numa ambulância do SAMU até à UPA Limoeiro.

A violência prosseguiu na segunda-feira quando, às 14 horas, na Vila São Bento em Crato um menor de 16 anos foi lesionado com uma facada no pescoço e terminou socorrido pelo SAMU ao Hospital São Camilo. O autor do golpe foi identificado apenas por “Willian” que, também, saiu ferido. Seis horas depois, Luis Fernando dos Santos Honório, de 19 anos, residente na Rua Anderson Siebra (Mutirão) em Crato, deu entrada no mesmo hospital com perfurações à faca nas costas e no ombro. Às 21 horas, porém no bairro Franciscanos em Juazeiro, Maria Rodrigues Araújo, de 43 anos, foi agredida pelo seu companheiro João da Silva Martins, de 33 anos, que terminou preso.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

151 total views, 1 views today

ComentáriosComentários