JPMotos
Bandidos do Comando Vermelho expulsam famílias na Zona Oeste de Fortaleza. PM faz escolta da mudança
28 de agosto de 2018 às 14:00
14
Visualizações

No condomínio, os moradores ficam em silêncio por temer represálias dos criminosos

Três famílias foram expulsas de seus imóveis por bandidos de uma facção criminosa, na zona Oeste de Fortaleza. O caso ocorreu no Conjunto Residencial Dom Hélder Câmara, conhecido como “Carandiru Branco”, localizado no bairro Carlito Pamplona. A Polícia Militar tomou conhecimento do fato e enviou viaturas da área para proteger a família enquanto eram realizadas as mudanças em um apartamento e duas casas do residencial.

Segundo informações de moradores, a ordem de expulsão das famílias partiu de bandidos que seriam integrantes da facção Comando Vermelho (CV), que domina vários bairros daquela parte da cidade. A expulsão teria sido uma retaliação pelo fato de um membro da mesma família ter saindo do CV e “batizado” pela facção rival, a Guardiões do Estado (GDE).

Em represália, os criminosos que comandam o CV no bairro ordenaram que o pai, o um tio e a avó deixassem seus imóveis no condomínio.

Policiais militares acompanharam o momento em que as três famílias deixavam o local, colocando seus móveis em caminhões. Indignados, os moradores, porém, se mantiveram em silêncio temente se tornarem as próximas vítimas da facção.

Expulsão

Segundo estimativas da Defensoria Pública do Ceará, somente neste ano, cerca de 500 famílias foram expulsas de seus imóveis por ordem de criminosos ligados ás facções que atuam no estado. São pessoas que haviam sido beneficiadas com imóveis do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

As expulsões começaram nos bairros Barroso II e Conjunto José Walter, mas se espalharam rapidamente para várias comunidades da Capital e cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), como Aquiraz, Eusébio, Itaitinga, Maracanaú, Horizonte, Pacajus e Caucaia.

Também foi registrado no começo do mês a expulsão de um policial civil aposentado de sua residência. Ele teve que fazer a mudança às pressas, com escolta de uma equipe da Unidade Tático Operacional (UTO), da Divisão Antissequestro (DAS), a unidade de elite da Polícia Civil do Ceará. O fato ocorreu no bairro Canindezinho, na zona Sul da cidade.

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários