JPMotos
Casal preso em Farias Brito nega ter matado mulher e escondido dentro de saco em Crato. Veja entrevista exclusiva.
18 de setembro de 2017 às 10:17

O casal Caio Gabriel Martins Neris e Ana Jamylis Pires Arruda, ambos de 18 anos e residente no bairro Barro Branco em Crato, foi preso em um apartamento no centro de Farias Brito. Os dois e mais o menor de iniciais P. F. M. B., de 14 anos, são acusados do assassinato à golpes de faca na última segunda-feira (11) de Patrícia Gomes de Mesquita, 36 anos, cujo corpo só foi encontrado na tarde de sábado dentro de um saco numa vala perto da Faculdade de Agronomia no bairro Barro Branco.

Quem denunciou o casal foi o adolescente após ser apreendido quarta-feira contra o qual já existe um Auto de Infração por homicídio a partir do Auto de Apreensão em Flagrante protocolado no dia 14 de setembro na 2ª Vara Cível da Comarca de Crato. Ele teria levado a vítima para o chamado “cheiro do queijo” após apanhá-la em sua casa na Rua Carlos Judim (Conjunto Nossa Senhora de Fátima ) e o motivo do crime seria um débito por causa de drogas já que Patrícia era usuária de substâncias entorpecentes.

O casal Caio Gabriel Martins Neris e Ana Jamylis Pires Arruda, ambos de 18 anos, foram presos em um apartamento no centro de Farias Brito (Foto: Normando Sóracles/Agência Miséria)

Segundo o Subtenente Simplício, Comandante do Destacamento Militar de Farias Brito, o casal preso se encontrava no apartamento da ex-presidiária Cícera Maria Alves Vieira, de 35 anos, a qual é acusada da autoria intelectual do assassinato do seu próprio esposo Aparecido Félix Pereira da Silva, de 33 anos, o “Aparecido de Serafim”. No final da madrugada do dia 4 de abril foi ela quem abriu a porta para o adolescente de iniciais A. F. A. R. de 13 anos, assassiná-lo mediante o pagamento de R$ 500,00.

Na prisão de Caio e Jamylis, os militares do Destacamento local tiveram o apoio da FTA (Força Tática de Apoio) de Crato que se encontrava em Farias Brito auxiliando na segurança por conta da vaquejada local. A polícia já tionha recebido informações anônimas que o casal se encontrava no apartamento de Maria que foi cercado. De acordo com o Subtenente Simplício, os dois negam envolvimento no crime mesmo admitindo que Patrícia estivera em sua casa, porém apenas para comprar drogas.

Hoje pela manhã o casal foi apresentado na Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato. Caio acumula passagens pela polícia desde sua menoridade sob acusação do tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma de fogo. Nesses dois últimos crimes foi apreendido junto com o menor P. F. M. B no dia 14 de março. Em relação a Jamylis, prisões por tráfico e, numa delas, com sua mãe Cicera Juliana Pires Leite, de 33 anos, no dia 7 de março. O pai dela, “Cemar”, também é acusado do tráfico de drogas.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

356 total views, 2 views today

ComentáriosComentários