JPMotos
Com seis homicídios este ano em Juazeiro, bairro Frei Damião segue como o mais violento
27 de abril de 2017 às 15:01

O bairro Frei Damião segue como o mais violento deste ano em Juazeiro do Norte. Dos 44 homicídios registrados no município, seis foram naquela área da cidade ou 13,63% dos assassinatos até o momento. Isso representa o dobro que os três homicídios ocorridos nos 11 municípios caririenses mais tranqüilos quais sejam: Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Granjeiro, Penaforte, Tarrafas e Várzea Alegre aonde não ocorreram assassinatos.

Além destes, os municípios de Barro, Nova Olinda e Salitre com apenas um cada. Dos homicídios deste ano no bairro Frei Damião tivemos um no mês de fevereiro, quatro em março e outro este mês. Confira a relação dos assassinatos registrados em 2017 naquela área da cidade:

DIA 26 DE FEVEREIRO

Francisco Josaniel Silva Soares, de 26 anos, que residia na Rua Antônio Saraiva Landim, foi morto com uma facada no peito esquerdo desfechada por sua cunhada Maria Dayara Germana Santana, de 19 anos, que foi presa em Crato no dia 28 pedindo esmolas para arrecadar dinheiro a fim de viajar. Ela chegou embriagada quebrando os pertences no imóvel e a vítima tratou de intervir quando foi lesionada.

DIA 11 DE MARÇO

Bruno Rodrigues Bueno, de 20 anos, foi morto com dois tiros nas costas quando passava na Rua Sanfoneiro João Lucas. Há três meses residia naquele bairro para onde veio procedente de São Paulo, onde respondia alguns procedimentos na justiça.

DIA 14 DE MARÇO

Cícero dos Santos Veloso, de 32 anos, que residia na Rua Maria Generosa de Almeida, foi morto a tiros na calçada de sua casa por dois homens que fugiram numa moto Honda Bros. Ele era testemunha de um crime de receptação e seu irmão Josivan Bezerra da Silva, de 20 anos, acusado de violência doméstica, saiu lesionado com um tiro no pé

DIA 20 DE MARÇO

Rafael Gonçalves, de 20 anos, que residia na Rua Luciano Garcia Gustavo, 54, foi morto em troca de tiros com a polícia após o roubo de uma motocicleta. O seu comparsa de iniciais E. G da S., de 16 anos, residente no mesmo bairro, terminou apreendido.

DIA 22 DE MARÇO

José Hélio Alves Gomes, de 44 anos, o “Nego Hélio” que residia na Rua Francisco Martins de Sousa, foi morto a tiros perto de sua casa por dois homens numa moto. Ele era usuário de drogas, respondia por crime de tráfico e já tinha sido vítima de um atentado à bala em outubro de 2013.

DIA 22 DE ABRIL

José Daniel Moura de Oliveira, de 17 anos, o “Neguinho” que residia na Rua Francisca Pereira de Melo, 46 passava na Rua Poeta José Vitorino perto da Igreja de Nossa Senhora das Candeias naquele bairro, quando foi morto a tiros por dois homens numa moto. Ele respondia por crimes de assaltos, homicídios e porte ilegal de arma de fogo.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

215 total views, 2 views today

ComentáriosComentários