JPMotos
Comerciante foi morto a tiros em Jardim quando abria o seu frigorífico na manhã deste sábado
24 de setembro de 2017 às 10:00

O comerciante Daniel Francisco Evangelista, de 48 anos, que residia no Distrito do Corrente na zona rural de Jardim, foi executado a tiros por volta das 06h30min deste sábado. Ele tinha acabado de chegar ao seu estabelecimento comercial no caso um frigorífico que funciona na Rua Acadêmico Luis Aires Neto, distante alguns metros da unidade militar, quando foi morto.

Segundo testemunhas, ele abriu o seu comércio quando uma pessoa se aproximou dizendo que era policial e, já de arma em punho, mandou erguer os braços quando efetuou os disparos causando a morte de Daniel. Naquela via estreita ocorre uma feira livre e houve correria por parte dos ambulantes que já armavam suas barracas, enquanto o acusado empreendia fuga.

Uma patrulha do Destacamento de Jardim, comandada pelo Sargento Marisvaldo com o apoio dos Cabos Eduardo e Barros, diligenciou sem o êxito de prender o acusado. Segundo a polícia, o comerciante não tinha passagens e o caso se encontra envolto em mistério. O corpo foi trazido para ser necropsiado no IML (Instituto Médico Legal) de Juazeiro, onde familiares já estiveram para fazer o recolhimento.

Este foi o segundo homicídio do mês de setembro em Jardim e o sétimo de 2017 no município, onde oito pessoas tombaram mortas no decorrer do ano passado. O outro deste mês foi Selivan Pereira Cardoso, de 27 anos, que residia no bairro Santa Terezinha, e teve o corpo encontrado no dia 10 de setembro em um matagal perto de sua casa. Ele foi executado com oito facadas e ainda teve o pênis decepado, sendo que a polícia prendeu o acusado conhecido por “Talis”.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

95 total views, 1 views today

ComentáriosComentários