JPMotos
Deficiente físico que respondia 16 procedimentos na justiça em Crato foi morto a tiros na cabeça
16 de março de 2017 às 10:04

Exatamente uma semana depois novo homicídio foi registrado em Crato se constituindo no segundo do mês de março e o 13º do ano no município. Por volta das 18h30min desta quarta-feira, na Rua Lavras da Mangabeira imediações da Praça dos Quatro Bancos no bairro Seminário, o deficiente físico Luiz Antonio dos Santos, de 36 anos, que era apelidado por “Luiz Pezim” e andava apoiado por muletas, foi executado com dois tiros na cabeça.

Ele morava na Rua Francisco de Assis naquele bairro e respondia 16 procedimentos judiciais, sendo três por violência domestica, seis por ameaça, dois por lesões corporais, um desacato, um crime de injuria, um por danos, um estupro e mais um por uso de drogas. Segundo uma irmã da vítima, recentemente ele deixou uma clínica para recuperação de dependentes químicos e estaria devendo dinheiro a um agiota. Luiz Pezim costumava andar armado com uma faca e se envolveu em vários conflitos.

Os tiros foram efetuados por dois homens que fugiram numa moto e o pessoal do SAMU apenas atestou o óbito no local, enquanto militares do Ronda do Quarteirão diligenciaram sem o êxito de prender os acusados. Uma das últimas prisões da vítima foi no dia 5 de outubro de 2014 nas imediações do Hospital São Francisco de Crato após ameaçar e destruir o carrinho de bombons de um vendedor ambulante. Populares foram em socorro da vitima e espancaram Luiz Pezim, que só não foi linchado ante a intervenção da polícia.

O outro homicídio deste mês em Crato aconteceu no dia 9 de março tendo como vítima o jovem Marcos Wilame Araújo Silva, de 20 anos, que residia no bairro Pio XII em Juazeiro. Ele tinha acabado de roubar o carro de um agente de saúde em Farias Brito e fugiu na direção de Crato. No Distrito de Ponta da Serra, abandonou o carro e se embrenhou num matagal quando trocou tiros com a polícia que revidou causando a morte do assaltante.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

220 total views, 1 views today

ComentáriosComentários