JPMotos
Delegado de polícia civil de Icó revela crimes atribuídos a pistoleiro morto
13 de maio de 2016 às 16:58

20160513151015_2210_capaO delegado regional de polícia civil de Icó, Marcos Sandro Nazaré de Lira(foto), revelou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, crimes atribuídos ao pistoleiro Raifran Freire Chaves, de 22 anos, conhecido por ´Frango”, que morreu na tarde da última quarta-feira (11), em confronto com a Polícia Militar nas proximidades da fazenda Santa Rita, na localidade de Currais em Tabuleiro do Norte, no vale do Jaguaribe.

De acordo com o delegado Marcos Sandro, Raifran tinha em seu desfavor mandado de prisão em aberto da justiça icoense pela série de crimes praticados. De 2014 até 2016 cerca de 20 pessoas foram assassinadas pelo pistoleiro. Um menor delinquente conhecido por Louro José, natural de Icó, em meio ao confronto saiu baleado e se embrenhou no matagal.

Além de ter matado no dia 13 de março, a tarde, no conjunto Gama neste ano, Floresan Leandro de Souza, de 20 anos, que respondia por assaltos, Frango é acusado da morte do agricultor Raimundo Soares Candido, de 40 anos, crime ocorrido na madrugada do dia 8 de abril em uma estrada carroçável pela madrugada no sitio Maitá dos Laurentinos.

O agricultor trafegava de moto quando foi morto a tiros e nada foi roubado. Já no dia 22 de abril, no conjunto Cidade Nova, nas proximidades da policlínica, a vítima foi o pedreiro Osnildo Ferreira Brasil, de 31 anos, executado a tiros de pistola ponto 40 na porta de casa por uma dupla de moto.

Todas essas mortes ocorreram em 2016. O delegado Marcos Sandro revelou ainda que Raifran Chaves, ceifou a vida do funcionário público municipal, Francileudo Soares da Silva, que morreu aos 43 anos. O crime ocorreu no conjunto São Vicente de Paula. Tileda como era conhecido teria sido morto pelo fato de ser informante da polícia. Um dos matadores de Tileda, um menor de idade que estava com Raifran, foi condenado a 3 anos de internação.

O funcionário público foi executado no dia 23 de Julho de 2014 na porta de casa. No dia 9 de setembro daquele ano, Raifran voltou a matar. Desta feita um menor de 16 anos, Jeferson Germano dos Santos que morava na Vila Chico Luiz foi encontrado morto com tiro em uma estrada carroçável que liga os conjuntos NH2 a Sohidral.

Em outubro de 2014, foi protagonista com um comparsa em um tiroteio em um frigorífico na rua Benjamin Costant, no Centro Comercial icoense, onde seis pessoas foram baleadas. Em meio aos disparos, o aposentado Luiz Carneiro Viana que tinha 62 anos, foi baleado e morreu dias após o ocorrido em virtude da gravidade das lesões.

O delegado Marcos Sandro irá solicitar a pistola e o revólver encontradas com o pistoleiro Frango ao delegado de T.do Norte para serem periciadas. Será feito um exame de confrontação balística dos projéteis retirados de corpos de vítimas, para que daí em diante outros crimes sejam elucidados.

A maioria das mortes praticadas por Raifran, segundo a polícia eram ordenadas por traficantes para eliminar rivais e desafetos.

Com informações do repórter policial Richard Lopes

674 total views, 3 views today

ComentáriosComentários