JPMotos
Dois homicídios à bala e uma morte no trânsito na tarde desta terça-feira em Juazeiro
21 de fevereiro de 2018 às 08:24
39
Visualizações

Num intervalo de três horas e meia dois homicídios e uma morte no trânsito foram registrados na tarde desta terça-feira em Juazeiro. Ao meio dia e meia o adolescente Francisco Victor Pereira, de 17 anos, foi morto a tiros no bairro Tiradentes, enquanto meia hora depois José Mendes Silva, de 76 anos, foi atropelado por uma moto no bairro Limoeiro e morreu. Já por volta das 16 horas o jovem Francisco Josivan dos Santos Silva, de 29 anos, o “Chinês”, foi assassinado a tiros no João Cabral.

O Delegado Giovani Aquino, diretor do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa da 20ª DRPC, esteve no local e soube por testemunhas que o rapaz estava sentado na porta de sua casa, na Rua Beata Maria de Araújo, retirando os pregos de algumas tábuas. De repente, chegaram dois homens numa moto e, sem qualquer discussão, efetuaram os disparos de pistola calibre 380 causando a morte de “Chinês” no local.

Ele tinha sido preso em 2013 por conta de um assalto e, no dia 24 de junho de 2015, foi lesionado a tiros por Pedro Mikael da Silva Figueredo, de 19 anos, o “Cãozinho”, que residia na Rua José Andrade de Lavor no João Cabral. Este terminou morto no dia 2 de agosto daquele ano na Rua Todos os Santos na chamada Favela da CHESF e, no local, testemunhas apontaram como acusado uma pessoa apelidada por “Manelzinho” quando “Chinês se apressou em negar envolvimento no crime.

Este foi o sexto homicídio de fevereiro em Juazeiro e o nono do ano. Quanto ao bairro João Cabral se constituiu no primeiro de 2018 após uma queda significativa de 14 para oito na comparação entre os últimos dois anos. O último homicídio naquele bairro tinha ocorrido no dia 22 de novembro quando José Fernando Lopes de Oliveira, de 17 anos, que residia na Rua das Flores (Romeirão), foi morto a tiros por dois homens numa moto enquanto namorava na calçada de um imóvel na mesma Rua Beata Maria de Araújo.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários