JPMotos
Em cinco meses, Forças de Segurança do Ceará já apreenderam 3,1 toneladas de drogas
27 de junho de 2019 às 05:32
21
Visualizações

As ações desenvolvidas pelas forças de Segurança Pública do Ceará resultaram em um aumento significativo na apreensão de entorpecentes nos cinco primeiros meses deste ano, se comparadas às apreensões realizadas no mesmo período do ano passado. Juntas, Polícias Civil do Estado do Ceará (PCCE) e Militar do Ceará (PMCE) apreenderam, de janeiro a maio deste ano, mais 3,1 toneladas de entorpecentes. O número é 138% maior se comparado com o mesmo período de 2018, quando foi apreendida 1,3 tonelada.

O número é reflexo das atuações desenvolvidas pela Polícia Civil, por meio da investigação, e da PMCE, através de abordagens qualificadas a potenciais suspeitos. A partir de 2019, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) passou a contabilizar, além da maconha, os derivados da cannabis (refere-se a várias drogas psicoativas derivadas de plantas do gênero cannabis), como o haxixe. Os policiais, juntos, apreenderam 2.887,05 quilos de derivados da cannabis, 155,27 quilos de cocaína, além de 69,42 quilos de crack. Totalizando 3.111,74 quilos de drogas retiradas de circulação.

O secretário da SSPDS, André Costa, fez uma análise do número de apreensões e das ações que são desenvolvidas. “O aumento é reflexo de um trabalho constante das nossas delegacias de Polícia Civil, especialmente da DCTD que é a Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, além dos núcleos de combate às drogas que tem no Interior do Estado, nas regiões Norte e Sul, como Sobral e Juazeiro. Também é preciso destacar o trabalho da Polícia Militar com diversas abordagens, inclusive com o uso do Spia (Sistema Policial Indicativo de Abordagem) – ferramenta tecnológica que permite realizar abordagens mais eficientes em veículos destacados como suspeitos, onde nós encontramos grandes cargas de drogas”, pontua o secretário.

André Costa ressaltou também as ferramentas de inteligência que facilitam o trabalho policial e resultam nas apreensões e prisões. “O trabalho constante das Polícias Civil e Militar trouxe esse resultado de mais de três toneladas de drogas apreendidas, mas devemos destacar o aperfeiçoamento das ferramentas de inteligência. Hoje, nós não apenas realizamos as apreensões de drogas, mas cada vez mais trabalhamos descapitalizando o tráfico de drogas, com ações que resultam em apreensões de altas quantias em dinheiro, bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens móveis. É um trabalho fundamental ao combate de tráfico de drogas, que é feito com mais inteligência, com investigação criminal focada na lavagem de dinheiro. Esse é caminho que as grandes polícias no mundo têm seguido”, explicou o gestor da SSPDS.

Capturas

Somente de janeiro a maio deste ano, 3.888 adultos foram presos e adolescentes apreendidos em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. O número é 3,8% maior, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram realizadas 3.746 prisões e apreensões. Entre os presos e apreendidos, 812 são mulheres e 3.076 são homens. Em todo o ano de 2018, foram capturados 7.727 adultos e 2.034 adolescentes envolvidos com o esse tipo de crime.

sspds

ComentáriosComentários