JPMotos
Em entrevista, universitária confessa ter assassinado empresário patoense.
16 de julho de 2019 às 10:00
43
Visualizações

A universitária Marília de Carvalho Marinho, 22 anos, confessou ter assassinado a tiros o comerciante patoense Pedro Morais de Medeiros Neto, 38 anos.


O fato ocorrido no último dia 8 de junho, na cidade de Guarabira, Marília de Carvalho, mantinha uma relação extraconjugal com o empresário, o corpo de Pedro foi encontrado nas proximidades do Memorial Frei Damião, em Guarabira. Na ocasião, o veículo de Pedro Neto, um GM/Prisma documentos e seus pertences desapareceram do local do crime.

No mesmo dia, a polícia apreendeu o celular da vítima com a suspeita, Marília de Carvalho Marinho revelou onde o veículo de Pedro Neto foi escondido. O carro foi encontrado queimado e “depenado” na zona rural do município de Barra de Santa Rosa (distante 97 Km de
Guarabira).


O automóvel foi periciado e a acusada interrogada na delegacia do Núcleo de Homicídios de Guarabira (8ª DSPC). A PC informou que Marília confessa a autoria do crime e alega ter matado Pedro Neto por estar sendo chantageada por ele. Além da relação amorosa,
ambos eram sócios em negócios. 


Em entrevista produzida para o Jornal Espinharas Notícias, da Espinharas FM 105.1, pelo repórter Zé Roberto, da Rádio Constelação FM de Guarabira, Marília de Carvalho Marinho, de 22 anos, confessa ter assassinado o empresário patoense . OUÇA

Angelo Lima

ComentáriosComentários