JPMotos
Equipe do Samu é assaltada ao atender uma falsa chamada de emergência na cidade de Pacajus
22 de outubro de 2018 às 04:35
77
Visualizações

Samu 1

A equipe assaltada fez Boletim de Ocorrência (B.O.) após o ataque dos assaltantes 

Uma equipe de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi atacada por bandidos armados na Região Metropolitana de Fortakeza (RMF) no começo da madrugada deste sábado (20). Os técnicos de saúde foram rendidos quando chegavam à periferia da cidade de Pacajus para atender a um falso chamado de emergência.

Bandidos ainda não identificados teriam ligado para o Samu informando que uma idosa teria sofrido uma queda e, provavelmente, teria sofrido fraturas. Pediram urgência no atendimento médico, e assim foi feito. Contudo, aquilo não passava de uma emboscada.

Quando a ambulância entrou na rua, bandidos armados renderam a equipe de socorristas. Uma técnica de enfermagem relatou à Polícia que teve uma faca encostada no pescoçoe teve que entregar os seus objetos pessoais. Da mesma forma foi rendido o restante da equipe.

A Polícia Militar fez diligências na periferia de Pacajus em busca dos criminosos, mas, até agora, nenhum suspeito foi detido. As buscas continuam. A Polícia tenta encontrar os assaltantes através de uma varredura do telefone que foi usado para realizar a chamada ao Samu-Pacajus.

Violento

Ao lado de Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Aquiraz, Itaitinga e Eusébio, o Município de Pacajus é um dos mais violentos da Grande Fortaleza. Cerca de 120 pessoas foram assassinadas em 2017 naquela cidade. Neste ano, o número de homicídios já ultrapassa 70 casos.

Operários de indústrias, mototaxistas, lojistas, estudantes, taxistas e comerciantes são os alvos principais dos assaltos que acontecem diariamente. A violência se deve ao intenso tráfico de drogas na periferia da cidade e à guerra de facções.

No último dia 6, um corpo foi encontrado decapitado e a cabeça colocada em um saco plástico deixado no meio da rua, próximo a uma igreja na periferia da cidade. A Polícia identificou a vítima do crime brutal como sendo o adolescente João Batista da Rocha Freitas, 15 anos.

No dia seguinte, um homem de 25 anos foi assassinado, a tiros, nas margens da BR-116, no bairro Lagoa Seca, sendo identificado como Cassiano Ramalho da Silva.

Nos dois casos, nenhum suspeito foi detido.

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários