JPMotos
Fim de semana com 10 mortes violentas no Cariri incluindo seis homicídios e três em acidentes
23 de outubro de 2017 às 11:53

Subiu de quatro para dez o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram seis homicídios, três vítimas fatais em acidentes de trânsito e o achado de um cadáver que pode ter sido vítima de outro assassinato. Crato liderou o ranking negativo com o envio de quatro corpos para serem necrosados na Perícia Forense do Cariri, seguido por Juazeiro com três e os demais de Caririaçu, Brejo Santo e Barbalha.

Por volta das 18 horas de sexta-feira deu entrada para ser necrosado o corpo da jovem Elizabeth Silva Lima, de 25 anos, que residia no Sítio Mendes (Distrito de Cachoeirinha) na zona rural de Caririaçu a qual morreu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri. Ela tinha se envolvido num acidente com moto na manhã do dia 9 de outubro em sua cidade e, com o diagnóstico de morte cerebral, a família decidiu pela doação dos órgãos numa captação feita com êxito.

Três horas depois populares encontraram um cadáver no Sítio Popôs na zona rural de Juazeiro com as pernas carbonizadas o que pode até ter sido decorrente da ação dos raios solares. No sábado duas famílias estiveram na Perícia Forense se propondo ao exame de DNA. Uma delas cita o desaparecimento de um ente querido há quatro meses e a outra há apenas 20 dias.

Ao meio dia e meia de sábado, no Km 503 da BR-116 perto do Posto São Joaquim do Sítio Cabaceiras em Brejo Santo, José Alan Ferreira de Oliveira, de 26 anos, morreu num acidente de trânsito. Ele morava no Sítio Lagoa do Mato e pilotava sua moto Honda CBR 250R de cor azul quando colidiu num Gol de cor vermelha dirigido por Neilton Gomes dos Santos, de 53 anos, residente no Distrito de Palestina em Mauriti, o qual permaneceu no local e, depois, se apresentou na Delegacia.

Às 18h30min no Sítio Mata (Distrito de Ponta da Serra) em Crato, o agricultor Mariano Araújo da Hora Júnior, de 36 anos, que ali residia, estava na calçada de casa quando um casal chegou anunciando assalto. A dupla estava armada numa moto Honda Titan vermelha e mandou as pessoas ficarem de costas com as mãos na cabeça. Todos foram revistados pelo casal que se irritou pelo fato de não possuírem nada de valor. Antes de fugirem, o homem atirou atingindo Mariano na nuca causando sua morte.

Duas horas após morreu no Hospital Regional do Cariri o servente de pedreiro Marcos Aurélio de Souza, de 25 anos, o “Deda da Baixada”, que morava na Rua 18 de Novembro (Seminário) em Crato. Às 17 horas houve um tiroteio em sua casa quando terminou alvejado com três tiros, sendo dois na cabeça e outro no braço. O mesmo foi socorrido com o adolescente M. S. D. S., de 17 anos, atingido no pé, enquanto dois homens fugiam numa moto Honda Bros vermelha. No local, policiais militares encontraram sete cartuchos de projétil .40 deflagrados.

Já às 23 horas, igualmente perto da Praça dos Quatro Bancos no Seminário, Marcelo Serafim Pessoa, de 37 anos, que residia na Rua 19 de Março, 70 daquele bairro, foi lesionado com vários tiros, sendo cinco na cabeça e um na mão. Uma ambulância do SAMU esteve no local, mas os profissionais de saúde apenas atestaram o óbito. No último dia 22 de maio, Marcelo estava em casa quando um homem ali chegou chamando-o, mas não saiu. O acusado atirou cinco vezes atingindo apenas a porta.

Por volta das 9 horas de domingo, no bairro Campo Alegre em Juazeiro, o comerciante e ex-vereador Erialdo Araújo Feitosa, de 46, e sua mulher a professora de Jardim, Jussara Maria da Silva Feitosa, de 44 anos, que residiam no Sítio Pedra de Fogo em Juazeiro, foram mortos a tiros. Uma neta do casal, de 3 anos, saiu baleada no abdômen e outra de 6 anos fugiu. Erialdo já tinha disputado por várias vezes uma vaga na Câmara de Juazeiro e até assumiu o mandato por quatro meses. Ele e a esposa foram ao Campo Alegre num veículo Besta da Kia cobrar o dinheiro de uma casa que o mesmo tinha vendido quando terminaram surpreendidos por disparos.

Às 14h30min morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro o auxiliar de serviços gerais Juscelino Augusto Freire, de 27 anos de idade, que residia no Sítio Quebra na zona rural de Crato. No início da noite do último dia 18 de outubro ele se envolveu num acidente com moto na estrada de acesso àquela localidade quando terminou socorrido ao HRC, onde faleceu quatro dias após devido à gravidade dos ferimentos.

Já às 20 horas, ainda deste domingo, foi morto a tiros José Edgle David da Silva, de 34 anos, o “Doidim” que morava na Avenida 17 de agosto na Cirolandia. O crime aconteceu na Rua Divino Salvador no bairro do Rosário e foi praticado por um homem que fugiu numa moto Honda Biz. Após ser lesionado no braço, ele correu, mas foi perseguido e executado num matagal com dois tiros na cabeça. Edgle respondia por crimes de violência doméstica contra Joseane Gonçalves Nascimento e Damarita Taveira de Oliveira com pedidos de medidas protetivas e até de prisão preventiva.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

507 total views, 2 views today

ComentáriosComentários