JPMotos
Final de semana no Cariri com cinco homicídios e quatro mortes em acidentes
12 de novembro de 2018 às 14:25
42
Visualizações

Subiu de cinco para nove o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram cinco homicídios e quatro mortes em conseqüência de acidentes de trânsito com dois corpos de Crato, outros dois de Araripe e os demais de Juazeiro, Assaré, Lavras da Mangabeira, Caririaçu e Várzea Alegre. Quatro mortes aconteceram no sábado, mais quatro neste domingo e outra na madrugada de hoje.

Por volta das 4 horas da madrugada de sábado o adolescente Leonel de Sousa Menezes, de 17 anos, o “Léo Gordinho”, que residia na Rua José Calazans (Bairro Alto da Caixa D’água) em Araripe, foi morto a tiros. Ele estava na praça do bairro quando chegaram dois homens a pé e encapuzados os quais efetuaram os disparos e fugiram por um matagal. Uma Patrulha da PM esteve no local e socorreu a vítima que morreu pouco depois no hospital. Léo tinha passagens por crimes de tráfico de drogas e assaltos.

Já às 10h30min, na Rua Francisco Martins de Sousa perto do CRAS no bairro Jardim Gonzaga em Juazeiro, Adriano Lima Barreto, de 46 anos, morreu numa colisão de motos. Ele não usava capacete e sofreu forte pancada na cabeça causando traumatismo craniano quando faleceu no local, enquanto o outro piloto fugiu. Adriano residia na Rua Maria de Melo Queiroz (Campo Alegre) e foi a primeira morte em acidente neste mês de novembro em Juazeiro chegando a 34 no ano.

Ao meio dia, num terreno por trás da Creche Sagrada Família (Bairro José Dodô) em Assaré, foi encontrado o corpo de Arlindo Gomes dos Santos, de 37 anos, que morava na Rua Filomena Almeida (Bairro Pedra de Fogo) naquele município. Estava semi degolado, com perfuração no tórax e sem os olhos. Sua moto se encontrava em frente ao estabelecimento e o mesmo foi visto pela madrugada num forró que acontecia na Pracinha do Bairro Zé Dodô. Ele não tinha passagens pela polícia e nem inimizades.

Às 16 horas, ainda de sábado na BR-230 perto do hospital de Lavras da Mangabeira, o dono de um posto de combustíveis Raimundo Alves de Queiroz, de 64 anos, o “Raimundo de Zé Dantas”, morreu numa colisão de carros. Ele morava na Rua Francisco Batista de Almeida (Bairro do Rosário) e dirigia um Gol de cor prata que bateu num Celta preto dirigido por Rafael Laurindo Pereira, de 34 anos, residente no bairro Além Rio. Este último foi socorrido ao Hospital Regional do Cariri em Juazeiro com suspeitas de traumatismo craniano e de tórax.

No início da madrugada deste domingo o adolescente Kaio dos Santos Silva, de 14 anos, o “Furico”, foi baleado e morreu após cirurgia no Hospital São Camilo de Crato. O crime aconteceu na Avenida Duque de Caxias no centro da cidade, mas a vítima morava na Rua Antonio Morais de Brito (Bairro Vila Alta) em Crato e o socorro ao hospital foi feito pelos próprios policiais militares numa viatura. Ele foi acusado de assalto em julho de 2017 e apreendido em janeiro diante da suspeita de um furto.

Por volta das 10h30min, na CE-060 no Sítio Forquilha em Caririaçu, a criança Maria Ruth Moura Santos, de 4 anos, que residia no bairro Betolandia em Juazeiro, morreu ao ser arremessada de um Corolla prata após este capotar. O carro era dirigido por seu pai o mecânico Cícero Marcos Silva, de 42 anos, que saiu ferido a exemplo da mãe Márcia Maria de Moura, de 32 anos, e outro filho no caso o bebê F. M. M. S., de 11 meses. Eles seguiam para uma festa no Sítio Oitis em Lavras da Mangabeira.

Dez horas depois o adolescente Eduardo Saraiva Silva, de 17 anos de idade, foi assassinado a golpes de faca na Vila Novo Horizonte na zona rural de Crato. Ele morava na Rua São Vicente de Paulo (Parque Grangeiro) e não tinha passagens pela polícia. Uma Patrulha da PM esteve no local e não conseguiu informações sobre a autoria delitiva, ficando o caso, por enquanto, envolto em mistério.

Às 19 horas, ainda deste domingo, o adolescente Paulo Henrique Alves Pajé, de 17 anos, o “Paulinho”, foi morto a tiros na cabeça quando passava na Rua Bernardo Duarte Pinheiro (Bairro Patos) em Várzea Alegre. Ele já tinha sido interno do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo por conta de atos infracionais e o crime foi praticado por dois homens numa moto Honda NXR Bros de cor preta. Segundo testemunhas, um deles é apelidado por “Júnior Capeta”.

Já aos 30 minutos da madrugada desta segunda-feira, na Serra do Pajeú a uma distância de 18 Km para o centro de Araripe, o agricultor Salatiel Alves Rodrigues, de 18 anos, que ali residia, morreu num acidente. Segundo populares, ele estava ingerindo bebidas alcoólicas pelos bares da localidade quando apanhou a moto Honda Bros de cor laranja e placa OIM-4055 para seguir à sua residência. O mesmo não possuía habilitação e caiu do veículo após perder o equilíbrio e sofrer traumatismo craniano.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários