JPMotos
Homem suspeito de matar policial em Senador Pompeu é preso
22 de agosto de 2016 às 07:57

20160822061015_4963_capa

A Polícia Civil de Senador Pompeu na região central do Estado, distante 273 km de Fortaleza, investiga a morte de um inspetor da Corporação lotado na mesma cidade. Um suspeito foi preso no fim da tarde de ontem. A Polícia trabalha com duas linhas de investigação: crime relacionado a atuação política da vítima ou vingança. O sepultamento de José Cláudio Nogueira, 51, está marcado para as 10h de hoje, no Distrito de Lacerda, zona rural do Município.

De acordo com as informações da Polícia, o inspetor foi morto a tiros na madrugada de ontem, na localidade de Inhazé, zona rural de Senador Pompeu. Cláudio Nogueira foi atingido por sete tiros. A vítima estava licenciada e disputava a eleição para vereador no município de Quixeramobim. É o 18º policial morto neste ano.

Os autores seriam dois homens que seguiam a vítima em uma moto. José Cláudio viajava de Senador Pompeu para Quixeramobim pela CE-166 na companhia da esposa, em um carro. A mulher dirigia o veículo enquanto ele viajava no banco do carona. Em depoimento, a mulher disse que dois homens em uma moto, armados, se aproximaram do veículo quando ela reduziu a velocidade para passar por uma quebra-mola. Um deles sacou a arma, encostou a moto no carro, e passou a disparar contra Cláudio. Após o crime, os bandidos fugiram.

Desesperada, a esposa do policial pediu ajuda a moradores de uma localidade próxima. Equipes da Polícia Militar de Senador Pompeu e de Milhã foram acionados. Os PMs do destacamento de Milhã foram os primeiros a chegar ao local.

Um deles, que pediu para não ser identificado, disse que havia muito sangue no carro e que Cláudio ainda estava vivo. “A mulher dele estava em estado de choque e pedia ajuda. Ele ainda estava vivo mas muito ferido. Colocamos ele na viatura e socorremos para a cidade”, disse o PM. José Cláudio foi levado para o Hospital e Maternidade Santa Isabel em Senador Pompeu mas morreu ao chegar na unidade de saúde. A equipe médica confirmou que os tiros atingiram o tórax do policial civil.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Senador Pompeu, Jéferson Lopes Custódio, duas linhas de investigação são apuradas. A hipótese de crime político não está descartada. “A gente não descarta nada. A história é um verdadeiro quebra-cabeça e estamos montando as peças. Em pouco tempo conseguimos avançar e as coisas estão começando a se encaixar”, declarou o delegado.

A mais forte das hipóteses é a relação do policial civil com a família de um homem envolvido com crimes na cidade. O suspeito foi morto no início deste ano e familiares passaram a acreditar que Cláudio seria o autor de sua morte. Desde então, segundo o delegado, o inspetor vinha recebendo ameaças de morte. “Essas pessoas em relação às quais depositamos as suspeitas, além de não gostarem da vítima, vinham fazendo ameaças frequentemente desde o mês de fevereiro”, revelou Custódio.

Prisão

Na tarde de ontem, durante os trabalhos de buscas, a equipe comandada por Jéferson Lopes prendeu um suspeito na localidade de Amanaju, na zona rural de Senador Pompeu. O nome do homem não foi divulgado. “Ele é da família desse bandido morto, morava em Fortaleza e estranhamente foi visto na cidade ontem”, revelou o delegado.

O trabalho de buscas aos suspeitos é reforçado por equipes da Polícia Militar da região. Conforme o tenente-coronel Edinardo Calixto, do 9º Batalhão de Policiamento Militar (BPM), equipes de cidades vizinhas atuam em conjunto com a Polícia Civil. “Temos equipes cercando a área e também homens do Comando Tático Rural (Cotar)”.

Licença

Cláudio estava afastado de suas funções como inspetor da Polícia Civil para concorrer ao cargo de vereador em Quixeramobim. A candidatura já havia sido registrada no sistema de divulgação de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso fosse eleito, seria a segunda vez que ele vencia uma eleição como vereador. A reportagem apurou que, há cerca de seis anos, quando era vereador, Cláudio matou uma pessoa em Quixeramobim que teria também tentado matá-lo. Ele reagiu a uma ação e atirou no homem. Na época, ele teria alegado legítima defesa. Um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) foi instaurado para apurar o caso.

Outros casos

Com a morte de José Cláudio Nogueira sobe para 18 o número de policiais mortos neste ano. O caso mais recente ocorreu no último dia 12, em Fortaleza, onde um soldado da Polícia Militar foi assassinado após reagir a um assalto, no bairro Parangaba, em Fortaleza. Samuel Davi Nogueira, 29, foi atingido no abdome e levado ao Hospital Distrital José Maria Barroso de Oliveira, o ´Frotinha´ da Parangaba, mas morreu na unidade de saúde.

Fonte: Diário do Nordeste

293 total views, 2 views today

ComentáriosComentários