JPMotos
´Japonês da Federal´ ganha desconto em pena e já circula sem tornozeleira
21 de outubro de 2016 às 12:55

20161021075024_2722_capa

O agente da Polícia Federal Newton Ishii não usa mais tornozeleira eletrônica. Conhecido como o “Japonês da Federal”, ficou famoso ao escoltar os principais envolvidos na Operação Lava Jato que foram detidos e encaminhados à sede paranaense da instituição

A informação foi confirmada nesta quinta-feira (20) pela assessoria de imprensa da Polícia Federal em Curitiba, onde Ishii é chefe do núcleo operacional. Uma das atribuições dele nessa função diz respeito à custódia e escolta de presos.

No local estão 16 presos na carceragem –13 deles, réus da Operação Lava Jato, como o ex-deputado Eduardo Cunha, o ex-ministro Antonio Palocci, o doleiro Alberto Yousseff e o empresário Marcelo Odebrecht. Os demais presos respondem por tráfico de drogas e contrabando.

Segundo a assessoria da instituição em Curitiba, o uso de tornozeleiras pelo agente, desde junho passado, deveria ocorrer até esta sexta-feira (21), mas ele obteve a remissão de 27 dias da pena por ordem da Justiça Federal porque, desde que começou a usar o dispositivo, teria um dia de pena abatido a cada três dias trabalhados. O cumprimento da medida terminou no último dia 4.

Ishii foi condenado em 2009 por corrupção e descaminho porque teria facilitado a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai. Ele recorreu da decisão em  instâncias superiores, mas, em março deste ano, a condenação foi mantida pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça). O agente pegou quatro anos e dois meses de prisão, mas não perdeu o cargo público.

Ele chegou a se apresentar e ser preso, mas, como era réu primário e não tinha cometido o crime mediante violência, foi beneficiado pelo regime semiaberto, com uso de tornozeleira –com a ressalva de que permanecesse em casa entre 23h e 5h e aos finais de semana, além de não se ausentar de Curitiba e região metropolitana sem autorização.

Com tornozeleira, agente escoltou preso da Lava Jato

Ishii chegou a ser visto escoltando presos da Lava Jato no mês passado, no período em que usava as tornozeleiras. Nesta quinta-feira (20), foi visto várias vezes de passagem durante o turno de trabalho na Superintendência da Polícia Federal.

Questionado pela reportagem sobre as tornozeleiras, ele admitiu que não as usa mais, mas preferiu não comentar mais o assunto. Discreto, de poucas palavras, o agente também negou pedidos de selfies de curiosos que o identificaram como o “Japonês da Federal” e o cumprimentaram.

No começo do ano, a popularidade fez com que ele fosse tema até de marchinha de carnaval –que acabou atualizada depois que ele foi preso. Em fevereiro, durante uma visita à Câmara dos Deputados, foi tietado por deputados e posou para selfies com os parlamentares.

Fonte: UOL

186 total views, 2 views today

ComentáriosComentários